Blair acredita que campanha contra terrorismo continuará unida

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 11 de outubro de 2001 as 15:26, por: cdb

O primeiro-ministro da Grã-Bretanha, Tony Blair, disse nesta quinta-feira, durante uma entrevista coletiva no Egito, que a coalizão liderada pelos Estados Unidos “continuará unida” na luta contra o terrorismo internacional.

Blair está em uma viagem de três dias pelo Oriente Médio buscando conzolidar o apoio de países da região à coalizão internacional liderada pelos Estados Unidos.

Durante muitos anos o governo egípcio vem se queixando à Grã-Bretanha de que o país estaria abrigando egípcios suspeitos de terrorismo. Perguntado sobre essa questão, Blair, que manteve conversações com o presidente Hosni Mubarak, respondeu que o país endureceu sua legislação no ano passado devido, em parte, a essas reclamações. O premier acrescentou que pretendia tornar a lei ainda mais rigorosa.

Autoridades egípcias e árabes deixaram claro que, apesar de não serem particularmente entusiastas da ação militar contra o Afeganistão, compreendem as razões que levaram os Estados Unidos a atacar o Talebã. Mas alertaram que o apoio árabe à coalizão liderada pelos Estados Unidos contra o terrorismo poderia entrar em colapso se esse país e seus aliados se voltarem contra o Iraque.

Na quarta-feira, Blair também conversou por telefone durante 10 minutos com o líder palestino Yasser Arafat sobre o processo de paz no Oriente Médio.