BH participa da Hora do Planeta

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 26 de março de 2012 as 15:39, por: cdb

Pelo quarto ano consecutivo, Belo Horizonte participa da campanha Hora do Planeta, movimento simbólico proposto pela ONG internacional WWF, que convoca governos, empresas e população a apagar as luzes durante uma hora, com a finalidade de demonstrar preocupação sobre o aquecimento global e os problemas ambientais que a humanidade enfrenta. Este ano, a ação será realizada no sábado, dia 31, das 20h30 às 21h30. Como apoiadora do projeto, a Prefeitura de Belo Horizonte apagará as luzes da Praça da Bandeira, no bairro Cruzeiro, região Centro-Sul da capital.

A Hora do Planeta surgiu em março de 2007, em Sidney, na Austrália. No último ano, um bilhão de pessoas, em mais de cinco mil cidades de 135 países, participaram da ação. O objetivo da proposta é refletir sobre as mudanças climáticas e seus efeitos catastróficos, como o aumento de ciclones nos trópicos e a contaminação dos lençóis freáticos com água salgada, originadas do derretimento das geleiras nos polos da Terra.

Alguns dos mais conhecidos monumentos mundiais, como as pirâmides do Egito, a Torre Eiffel em Paris, a Acrópole de Atenas e até mesmo a cidade de Las Vegas, nos Estados Unidos, já ficaram no escuro durante sessenta minutos. No Brasil, o Cristo Redentor, no Rio de Janeiro, o Palácio da Liberdade, em Minas Gerais e o Farol da Barra, na Bahia, já foram apagados. Até o momento, além da capital mineira, 47 cidades brasileiras, entre elas sete capitais, já confirmaram sua participação. No ano passado, 123 municípios, entre eles 20 capitais, aderiram ao movimento, o que tornou o Brasil o país com o maior número de cidades engajadas no projeto.

De acordo com Regina Cavini, superintendente de Comunicação e Engajamento do WWF-Brasil, o gesto complementa as políticas ambientais desenvolvidas no território nacional e também insere o brasileiro como um colaborar de um movimento global. “O ato de apagar as luzes é mais uma forma de mostrar ao mundo que nós, brasileiros, queremos um futuro com desenvolvimento econômico que respeite os limites do planeta”, explicou.

Mais informações sobre o movimento e sobre as cidades que aderiram a proposta podem ser obtidas no site oficial da Hora do Planeta (www.horadoplaneta.org.br).

Por que apagar as luzes?

Como prova do engajamento do país nas questões ambientais, neste ano o Brasil será o anfitrião da conferência mundial da Organização das Nações Unidas (ONU), o Rio+20, evento que será realizado no Rio de Janeiro, em junho, e tem como temática o desenvolvimento sustentável. O Congresso Mundial do Iclei, evento que antecede o RIO+20 e visa levantar propostas para o encontro no Rio de Janeiro, terá a capital mineira como sede, entre os dias 14 e 18 de junho. Além disso, a ONU também instituiu 2012 como o Ano Internacional da Energia Sustentável para Todos. Portanto, o apagar das luzes também será um gesto de solidariedade aos 20% de homens, mulheres e crianças que não tem acesso à eletricidade no planeta.

Outro destaque é que, pela primeira vez na história do movimento, a ação será registrada diretamente do espaço sideral. O embaixador da rede WWF e astronauta, André Kuipers, irá vigiar nosso planeta no momento em que as luzes serão desligadas. A experiência será compartilhada pela Agência Espacial Europeia, por meio de fotos e comentários ao vivo.

Rede WWF

A Rede WWF é uma das maiores organizações ambientalistas independentes do mundo. Conta com uma rede mundial ativa em mais de 100 países e com o apoio de quase cinco milhões de pessoas, incluindo associados e voluntários. A missão é acabar com a degradação do meio ambiente natural do planeta e construir um futuro onde os seres humanos vivam em harmonia com a natureza, assegurando o uso sustentável dos recursos naturais renováveis e promovendo a redução da poluição e do desperdício de consumo. No Brasil, a rede é representada pela ONG WWF-Brasil, criada em 1996, com sede em Brasília.