Berzoini diz que política monetária não compromete o PAC

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 30 de janeiro de 2007 as 19:50, por: cdb

O presidente do PT, deputado Ricardo Berzoini (SP), afirmou nesta terça-feira que a última decisão do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central que frustrou as expectativas do governo não compromete a eficácia do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

– Nós não temos um fetiche sobre a política monetária. Nós achamos que é factível uma redução da taxa de juros mais acelerada. Mas entendemos que uma decisão isolada do Copom não compromete o PAC -, disse Berzoini após reunião com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Em sua última reunião, o Copom reduziu a taxa básica de juros em 0,25 ponto percentual desacelerando o ritmo da queda, o que frustrou as expectativas do próprio presidente Lula que esperava uma queda de 0,5 ponto. O tema, no entanto, não entrou na pauta da reunião da comissão política do partido com Lula. O PT aproveitou o encontro para externar ao presidente preocupações sobre a divulgação do PAC e o desejo de participar da comunicação de governo.

– Nós usamos parte da reunião para fazer uma análise do impacto político do PAC e como o partido pode ajudar na sua divulgação”, disse Berzoini. “Nós queremos também colaborar com a estratégia de comunicação do governo -, acrescentou.

Segundo Berzoini, o partido pode contribuir usando a interlocução com os movimentos sociais para divulgar com maior eficácia as ações do governo federal. Nesse sentido, o partido demonstrou preocupação com a divulgação e a aprovação das medidas do programa de crescimento.

O presidente do PT negou ainda que tenha sido discutido a questão da participação do partido na formação do segundo mandato. Ele disse que não há nenhuma reivindicação por parte da legenda por determinada pasta.