Berlusconi visita Israel mas cancela reunião com palestinos

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 9 de junho de 2003 as 16:58, por: cdb

O primeiro-ministro italiano, Silvio Berlusconi, manteve conversações em Israel nesta segunda-feira, mas autoridades palestinas disseram que ele não vai se reunir com líderes palestinos em razão de uma disputa sobre se o premiê veria ou não Yasser Arafat.

– Acho que meu papel é adiantar, o mais rápido possível, o trabalho do Quarteto – disse Berlusconi a jornalistas após reunião com o primeiro-ministro israelense, Ariel Sharon, em Jerusalém, em referência ao “mapa da paz”, proposto pelos Estados Unidos, Organização das Nações Unidas, União Européia e Rússia.

O gabinete do primeiro-ministro palestino, Mahmoud Abbas, informou que Berlusconi decidiu não se encontrar com Abbas depois de o novo premiê ter insistido que ele também se encontrasse com Arafat, o presidente palestino.

Autoridades italianas não comentaram o assunto. A Itália será o próximo país a ocupar a presidência rotativa da União Européia.

Em uma entrevista coletiva, Berlusconi referiu-se apenas à promessa de Abbas de controlar os militantes envolvidos na Intifada – levante popular palestino por um Estado independente na Cisjordânia e na Faixa de Gaza, que já dura 32 meses.

“A diplomacia internacional deve encorajá-lo (Abbas) a cumprir isso”, disse Berlusconi.

O “mapa da paz” prevê a criação de um Estado palestino em 2005 e a desocupação diversos assentamentos judaicos não-autorizados na Cisjordânia. Israel começou o desmantelamento nesta segunda-feira.

– O povo de Israel tem total afinidade com os povos da Europa em termos de religião, cultura e política, e o Estado de Israel é a única democracia do Oriente Médio – disse Berlusconi.

Israel, no entanto, tem há muito favorecido os Estados Unidos como mediador diplomático, acusando os europeus de comportamento pró-árabe.

Sharon tem evitado se reunir com líderes estrangeiros cuja visita também inclua um encontro com Arafat, acusado por Israel e Estados Unidos de ser responsável pela violência na região. Arafat nega as acusações.

– O senhor Berlusconi cancelou seu encontrou com o primeiro-ministro palestino, Mahmoud Abbas, porque Abbas insistiu que o convidado também se encontrasse com Arafat – disse em comunicado o gabinete do premiê palestino.

Uma porta-voz na embaixada da Itália em Tel Aviv disse que Berlusconi continuaria sua viagem na próxima terça-feira para a Jordânia e Egito.