BC desqualifica dados sobre queda do PIB

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 2 de dezembro de 2005 as 07:40, por: cdb

A direção do Banco Central desqualificou, nesta sexta-feira, a metodologia usada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE) para dessazonalizar os dados do PIB e desconfia da forma como é distribuída a produção agropecuária nos cálculos, ao longo do ano. O IBGE preferiu não comentar as considerações do diretor de política econômica do BC, Afonso Bevilaqua a um jornal paulista.

Segundo a reportagem, Bevilaqua teria dito, em reunião com analistas do mercado financeiro, que os números apresentados pelo IBGE não fazem nenhum sentido. No relato de participantes da reunião, o executivo do BC também teria dito que ninguém convencerá o BC de que a economia está indo de mal a pior. De acordo com Bevilaqua, a queda de 1,2% do PIB trimestral não reflete a produção industrial apurada pelo próprio Instituto, nem as vendas no varejo ou o nível de emprego, renda e consumo das famílias no mesmo período.

Diretores do BC afirmaram que há um “efeito metodológico” no resultado do PIB agrícola que acabou influenciando o resultado global. Segundo eles, o fato de o IBGE considerar só algumas commodities no cálculo teve efeito nesse quadro ruim do setor e que o quarto trimestre deverá ser de recuperação. Ainda segundo a reportagem, para a cúpula do BC, o recuo do PIB no terceiro trimestre já era esperado e até desejado, mas não no nível dos números do IBGE. O banco esperava até uma taxa positiva, embora baixa.

O BC espera uma revisão dos números, disseram participantes da reunião, conforme já ocorreu no passado. Bevilaqua também lembrou que os dados do segundo trimestre de 2003 foram revisados sete vezes. De uma queda de 1,9% no PIB trimestral, na época, o IBGE ajustou para queda de 0,1%.