Barrichello faz o melhor tempo no primeiro treino para o GP Austrália

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 7 de março de 2003 as 16:31, por: cdb

Não foi à toa que Rubens Barrichello expressou otimismo com as mudanças no regulamento da Fórmula 1. O piloto brasileiro marcou o melhor tempo, nesta sexta-feira, no primeiro treino oficial para o Grande Prêmio da Austrália, que abre a temporada de 2003 da categoria.

Rubinho cronometrou 1 minuto, 26 segundos e 372 milésimos para o circuito de Albert Park, em Melbourne, enquanto seu companheiro na Ferrari, o pentacampeão mundial Michael Schumacher, ficou apenas com o quarto tempo.

“Com as novas regras, foi um dia muito bom”, vibrou Rubinho. “Estou feliz com a maneira como tudo saiu. Trabalhamos na escolha do pneu e, mesmo não tendo muito tempo com pista livre, fiquei otimista”.

“Mesmo que não signifique muito, ser o mais rápido no primeiro dia da temporada é um impulso moral”, continuou. “Amanhã (no treino decisivo), vamos ver se a estratégia está correta. Mas estou bem confiante”.

Já Schumacher, como campeão da temporada passada, o primeiro a entrar na pista – uma determinação do novo regulamento – e queixou-se de ter enfrentado pista suja.

“É claro que foi uma desvantagem ser o primeiro na pista”, disse. “No fim das contas, Rubens fez uma volta muito boa e eu, não. Mas a sessão de amanhã é que é a mais importante”.

“Achei um pouco estranho dar uma volta e esperar tanto para saber em que posição iria ficar”, concluiu.

Rubinho foi 1.8 décimo mais rápido do que o segundo colocado, o finlandês Kimi Raikkonen, da McLaren. O canadense Jacques Villeneuve, da equipe BAR, ficou em terceiro.

Os outros brasileiros na Fórmula 1 não tiveram um treino tão animador quanto Rubinho. Ambos estreando na categoria, Cristiano Da Matta, da Toyota, e Antonio Pizzonia, da Jaguar, ficaram em décimo primeiro e décimo nono lugares, respectivamente.

Pizzonia, que não conhecia o circuito, sentiu-se prejudicado pelo novo formato dos treinos.

“De manhã, nos treinos livres, até que foi fácil”, disse o piloto amazonense. “Mas poder dar uma volta só à tarde, quando você tem que dar tudo em uma pista com a qual ainda não está acostumado é difícil. Tentei o que podia e acabei cometendo um erro no último trecho”.

Por ter sido o mais rápido no primeiro treino oficial, Rubinho, segundo o novo regulamento, será o último a entrar na pista na sessão decisiva.