BankBoston garante a posse de quase 6% do Itaú

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 2 de maio de 2006 as 11:20, por: cdb

O acordo de compra pelo Itaú das operações do BankBoston no Brasil dará ao segundo maior banco dos Estados Unidos, Bank of America, aproximadamente 5,8% da instituição brasileira. A venda ocorre mediante a troca das operações do BankBoston por 68.518 ações preferenciais que serão emitidas pelo Itaú e que, segundo cotação de sexta-feira, valem R$ 4,5 bilhões. O acordo inclui negociações exclusivas entre os bancos para a venda dos ativos do BankBoston no Chile e no Uruguai e em outros países da América Latina ao Itaú.

– O BAC passará a ser acionista do Itaú, mantendo assim sua presença na região, através de um investimento importante, e indicará um membro do Conselho de Administração do Itaú – informou o banco brasileiro em comunicado, acrescentando que o Bank of America não poderá elevar sua participação no seu capital acima de 20%.

O Itaú calcula que vai amortecer ágio decorrente do negócio no exercício fiscal de 2006.

“Estima-se uma redução de 2,2 bilhões de reais no resultado do Itaú pela amortização”, comunicou a instituição, que espera obter efeitos positivos da transação a partir do segundo semestre do ano que vem. Essa troca nos permite transformar nossa atual pequena posição naquele mercado em significativo investimento em um dos líderes de mercado”, disse o presidente-executivo do Bank of America, Kenneth Lewis, em comunicado.

O BankBoston tem mais de 140 agências no Brasil. A instituição emprega aproximadamente 4,8 mil funcionários e tem ativos totais de cerca de R$ 23 bilhões. No Chile e no Uruguai, o banco tem 80 escritórios e também a administradora de cartões de crédio uruguaia OCA. Nesses países, a instituição emprega 2,2 mil funcionários e tem ativos de cerca de US$ 3 bilhões. O BankBoston está presente no Brasil desde 1947 e, no Chile e Uruguai, há mais de 25 anos. Nos três países, é um dos líderes no segmento de pessoas físicas de alto poder aquisitivo, e tem uma posição de destaque nas áreas de asset management e administração de caixa.