Bancos analisam pedido de Lula sobre gastos

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 29 de março de 2004 as 09:31, por: cdb

Os principais concessores de empréstimos para a América Latina irão revisar em 14 de abril a resposta ao pedido do Brasil e da Argentina de mais liberdade no cálculo de projetos como construção de estradas, informou o economista-chefe do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o colega argentino, Néstor Kirchner, pediram que o Fundo Monetário Internacional (FMI) não inclua projetos de infra-estrutura na meta de superávit primário.

– O FMI, o Banco Mundial e nós estamos escrevendo um relatório, que discutiremos mais detalhadamente em 14 de abril em Washington. Minha posição é de que existem algumas razões, alguns casos, para não contar como parte do déficit -, disse Guillermo Calvo, do BID, durante a reunião anual do banco em Lima.