Bancada do PT se reúne domingo para discutir eleição da Mesa Diretora da Câmara

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 9 de fevereiro de 2005 as 14:16, por: cdb

A bancada do PT na Câmara dos Deputados se reúne domingo para tratar da eleição da Mesa Diretora da casa. Na segunda-feira, os 513 congressistas vão definir o nome do deputado que vai presidir a Câmara pelos próximos dois anos.

Segundo acordo firmado entre os líderes partidários, os deputados têm até uma hora antes da eleição, prevista para começar às 16 horas, para se candidatarem a um dos 11 cargos da mesa. O PT possui dois candidatos a presidente, um oficial, o deputado Luiz Eduardo Greenhalgh (SP) e o candidato independente que vai concorrer com Greenhalgh na mesma legenda partidária, Virgílio Guimarães (MG).

Até agora, além de Virgílio e Greenhalgh, disputam a vaga de presidente os deputados Severino Cavalcanti (PP-PE), José Carlos Aleluia (PFL-BA) e Jair Bolsonaro (PFL-RJ), que lançou candidatura de protesto, sem definir uma plataforma política de campanha. José Carlos Aleluia, o único que ainda não oficializou a candidatura, deve fazer o registro amanhã (10) na Secretaria Geral da Câmara.

Esta é uma das eleições mais disputadas na história da Câmara dos Deputados. Tradicionalmente, não há disputa pela presidência, uma vez que o cargo cabe ao maior partido. Nos últimos dias, os líderes partidários do PCdoB, PDT, PSB, PV e PPS anunciaram a formação de bloco que deve alterar a composição política da casa. No entanto, a formação de blocos não vai alterar a nova composição da Mesa Diretora.

Para a eleição do dia 14, valerá o quadro político existente até 15 de dezembro. O PT, com 90 deputados, continua com o direito de indicar o novo presidente. Entretanto, deputados como Severino Cavalcanti e José Carlos Aleluia apostam em um segundo turno. De acordo com o regimento da Câmara, para um candidato se eleger no primeiro turno, tem de obter a maioria absoluta (metade mais um) dos votos válidos.

A presidência é o cargo mais importante da Câmara. Entre outras atribuições, o presidente da Câmara substitui o presidente da República quando ele e o vice-presidente estão ausentes.