Bananeiro e socialista estão virtualmente empatados no Equador

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 17 de outubro de 2006 as 12:39, por: cdb

O escrutínio oficial dos votos das eleições presidenciais de domingo passado no Equadro chegou a 40,87%, com o candidato Álvaro Noboa na frente de Rafael Correa por margem pequena, segundo os resultados parciais do Tribunal Supremo Eleitoral (TSE). Noboa, o magnata do Partido Renovador Institucional Ação Nacional (Prian), tem 25,21%, e Correa, da Aliança País, tem 25,03%. Em terceiro está Gilmar Gutiérrez, irmão do presidente destituído Lucio Gutiérrez, do Partido Sociedade Democrática, com 15,70%.

Segundo Patricio Torres, presidente da Comissão Jurídica do TSE, na quarta-feira serão anunciados os resultados oficiais da eleição presidencial, e, na quinta, os resultados para os representantes no parlamento andino e para os deputados federais. Torres observou novamente que os dados parciais totalizados pelo, dando Correa e Noboa no segundo turno, são extra-oficiais, ainda que baseados em votos reais. O contrato do consórcio foi rompido devido a uma cláusula sobre atraso na totalização.

O consórcio deveria ter divulgado o resultado na noite do próprio domingo, o que não aconteceu. A contagem da E-Vote caiu, por colapso do sistema informático, quando tinham sido apurados cerca de 70% dos votos, dando Noboa com 26,67%, e Correa, com 22,49%.