Autoridades espanholas descartam participação do ETA em atentado

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 29 de março de 2004 as 16:22, por: cdb

Dezoito dias após os atentados de Madri, o ministro do Interior da Espanha, Angel Acebes, admitiu que nenhum indício das investigações relaciona o grupo terrorista e separatista ETA (Pátria Basca e Liberdade) aos ataques que causaram 190 mortes. A afirmação, que contraria o que Acebes sustentou durante as 72 horas posteriores aos atentados, foi feita durante entrevista ao jornal espanhol ABC.

Ao ser questionado sobre a existência de algum indício que vincule o ETA aos atentados, o ministro respondeu: “Na investigação, nenhum”. No entanto, o Acebes insiste que não mentiu em nenhum momento aos espanhóis sobre as pistas que eram investigadas para elucidar a autoria dos atentados cometidos contra quatro trens suburbanos de Madri.

Questionado sobre uma possível “falha fundamental” do Estado nos atentados de 11 de março, o ministro afirmou que “o terrorismo islâmico é de uma grande complexidade” e negou veementemente qualquer erro dos serviços de inteligência.