Autobiografia de Beckham é sucesso na China

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 10 de novembro de 2003 as 09:42, por: cdb

O lançamento em chinês da autobiografia de David Beckham, jogador do Real Madrid, superou as previsões de venda mais otimistas e, em poucos dias, já entrou para a lista dos mais vendidos na China, informou nesta segunda-feira, a agência local de notícias Xinhua.

– Sabíamos que as vendas do livro seriam boas, mas não esperávamos esta receptividade, o que nos obrigou a redobrar o número de exemplares em impressão – declarou Eis Yuxing, vice-redator na chefia da editora China City Press, encarregada da venda e distribuição da obra.

No primeiro dia de venda, centenas de fãs se amontoaram nas livrarias das principais cidades do país para adquirir um exemplar de David Beckham: My Side, por 29,8 iuanes (cerca de 3,6 dólares), escrito pelo próprio jogador e por seu assessor esportivo Tom Watt.

Embora antes fosse necessário mais de um ano para adquirir os direitos de publicação na China de um “sucesso de vendas” internacional, agora o tempo se reduziu, sobretudo, para evitar cópias ilegais, traduções piratas na Internet e superar a concorrência.

– A versão original da biografia de David Beckham saiu no Reino Unido em meados de dezembro e começamos a negociar com a Harper Collins muito antes, superando as ofertas de mais de uma dúzia de editoras chinesas – disse Yuxing.

Não é a primeira vez que a China publica best-sellers estrangeiros, já que os editores chineses viram nestas publicações um negócio muito rentável, como aconteceu com a biografia de Hillary Clinton (Vivendo a História), ou o livro de contos infantis da cantora Madonna (As Rosas Inglesas).

Outros sucessos de vendas foram Quem Mexeu no Meu Queijo?, o livro de auto-ajuda de Spence Johnson; os títulos da série do bruxinho Harry Potter – com mais de 5,6 milhões de exemplares vendidos -; Pai rico, pai pobre – com dois milhões de cópias vendidas -, O Mundo de Sofia e os trabalhos do romancista japonês Murakami Haruki.