Aumento no preço de produtos de higiene pessoal

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 8 de outubro de 2003 as 22:23, por: cdb

A primeira prévia do IGP-M de outubro flagrou o aumento simultâneo de vários produtos de higiene pessoal, como sabonete, xampu e desodorante. Dos sete grupos que compõem o IPC (Índice de Preços ao Consumidor), nenhum registrou variação maior do que o de saúde e cuidados pessoais: 0,60%, contra 0,28% da primeira prévia de setembro.

Embora desta vez tenha se restringido ao varejo, a alta dos produtos de higiene já havia percorrido o atacado nos dois últimos meses. Para o coordenador de análises econômicas da Fundação Getúlio Vargas, Salomão Quadros, os reajustes podem representar uma recomposição de margem dos fabricantes. Outro motivo pode ter sido a alta de insumos como plástico e papel.

Da primeira prévia de setembro para a primeira de outubro, os preços dos sabonetes saíram de uma alta de 0,30% para um avanço de 1,32%. Os desodorantes, que haviam caído 0,69%, agora subiram 1,93%. E os cremes dentais, que também estavam em deflação, ficaram 1,51% mais caros.

Apesar disso, as tarifas e preços administrados continuaram a capitanear a inflação ao consumidor. O grupo habitação, refletindo as altas da telefonia e das taxas de água e esgoto, saiu de 0,35% para 0,53%. Alimentação, mesmo com repasses de altas agrícolas, ficou com a mesma variação do mês anterior: 0,10%.