Auditores da Receita Federal fazem protesto contra reforma da Previdência

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 2 de julho de 2003 as 14:48, por: cdb

Os auditores da Receita Federal poderão entrar em greve por tempo indeterminado a partir do próximo dia 8, o que pode afetar o trâmite das importações brasileiras, informou nesta quarta-feira a Unafisco, sindicato da categoria.

Os cerca de 7,5 mil auditores da Receita em todo o país fazem nesta quarta e quinta-feira uma “mobilização de advertência” em protesto contra a reforma da Previdência. Na quinta-feira realizarão uma assembléia geral para deliberar sobre a greve.

O presidente da Unafisco, Paulo Gil, afirmou que, caso aprovado, o movimento atrasará a liberação das importações, mas terá pouco efeito sobre as exportações.

“Tradicionalmente nossas paralisações afetam mais as importações”, afirmou o sindicalista, acrescentando que os auditores continuarão fazendo em ritmo normal a liberação das importações consideradas essenciais, como alimentos e medicamentos.

No ano passado os auditores fiscais fizeram greve por quase quatro meses para pressionar pelo aumento do salário inicial da categoria e pela equiparação salarial entre servidores ativos e inativos, que o Congresso acabou aprovando.

Desta vez, o alvo do movimento é a reforma da Previdência.