AUDIÊNCIA SOBRE CASO EL UNIVERSO É SUSPENSA POR AUSÊNCIA DE JUIZ

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 24 de janeiro de 2012 as 16:46, por: cdb

QUITO, 24 JAN (ANSA) – A audiência que iria revisar a sentença contra os diretores do jornal equatoriano El Universo, que estão sendo processados pelo presidente Rafael Correa, foi suspensa diante da ausência, por motivos de saúde, de um dos juízes.
   
O magistrado Enrique Pacheco enviou um atestado médico garantindo que não podia comparecer à audiência. A 2ª Vara Penal da Corte Nacional não se pronunciou sobre a ausência.
   
Com isso, a resposta ao recurso interposto pelos advogados do jornal será apresentada pelos novos membros da Corte Nacional, que tomarão posse nesta quinta-feira.
   
Durante uma coletiva de imprensa, concedida depois do anúncio, Correa classificou a suspensão como uma “artimanha da defesa” do El Universo.
   
Já o chanceler Ricardo Patiño insinuou, inclusive, que os irmãos Pérez, diretores do veículo, estão buscando tempo para “quem sabe para armar um golpe de Estado”.
   
Mais cedo, Correa já havia se negado a aceitar as desculpas oferecidas, com condições, pelos dirigentes da publicação na segunda-feira.
   
“Não posso aceitar essas desculpas com condições. Não se pode perdoar sem que se corrijam, isso seria impunidade”, disse o mandatário. Entre as condições, estava a desistência, por parte de Correa, de todos os processos contra jornalistas.
   
Ainda hoje, o pedido de medidas cautelares apresentado pela União Nacional de Jornalistas do Equador pelo veto presidencial ao Código da Democracia foi negado.
   
A reforma da lei estipula medidas para os meios de comunicação locais durante a cobertura das campanhas eleitorais e foi classificada como uma ameaça iminente e grave aos direitos de liberdade de pensamento e de expressão.
   
O advogado da entidade, Santiago Guarderas, anunciou a decisão e disse que pedirá uma audiência e a revogação dessa decisão. (ANSA)