Atlético-MG vence a Ponte por 2 a 0

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado domingo, 14 de setembro de 2003 as 21:20, por: cdb

O Atlético-MG venceu a Ponte Preta, por 2 a 0, neste domingo à noite, no Estádio Independência, e subiu três posições na tabela de classificação do Campeonato Brasileiro.

No jogo que marcou a volta do time do técnico Marcelo Oliveira ao chamado “Alçapão do Galo”, a equipe alvinegra chegou aos 47 pontos em 30 rodadas e assumiu a sexta colocação da competição. A Ponte Preta completou nove partidas sem vitória e continua com 31 pontos, rondando a zona de rebaixamento.

O jogo começou equilibrado embora a equipe da casa demonstrasse mais disposição ofensiva. O time mineiro ainda contou com a ajuda do volante Romeu para inaugurar o placar e chegar à vitória. Numa atitude impensada, o jogador acertou uma cotovelada no lateral-direito Cicinho e recebeu o cartão vermelho, aos 18 minutos.

A expulsão deixou irado o técnico Abel Braga. “Estou impressionado com a inteligência dele”, disse, ironicamente, ao se dirigir para o vestiário, no intervalo da partida.

O técnico Abel, da Ponte, atribuiu à saída de Romeu a derrota parcial de sua equipe. Com um jogador a mais, o Atlético passou a pressionar o adversário. Aos 35 minutos, o atacante Kim fez bela jogada pela direita e cruzou com precisão para a conclusão do companheiro Fábio Júnior que, de dentro da área, fez 1 a 0 para os mineiros.

Na etapa final, o time de Minas ampliou aos 14 minutos. O atacante Kim, destaque da partida, aproveitou-se de uma indefinição da defesa da Ponte Preta, driblou o goleiro Lauro, e tocou para as redes, fazendo 2 a 0. Apesar da inferioridade numérica em campo, a equipe campineira não se entregou.

Para dar mais ofensividade ao time, Abel colocou Fabrício Carvalho em campo, no lugar do lateral Ronildo. Aos 30 minutos, o volante Ferrugem, que jogava improvisado na zaga atleticana, cometeu pênalti no armador Jean. Porém, a chance da Ponte diminuir o marcador parou nas mãos de Velloso. O atacante Adrianinho cobrou e o goleiro do Galo defendeu.

Na opinião do zagueiro André Luiz, a determinação em campo dos jogadores foi preponderante no triunfo atleticano. “A gente precisava de um pouco mais de vontade. Às vezes, a vontade vale mais do que tudo. Perdemos por burrice”, lamentou ao final do jogo o técnico da equipe paulista.