Atlético-MG recebe o colorado no Mineirão

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 29 de outubro de 2002 as 23:14, por: cdb

Protagonistas de um dos mais tradicionais clássicos do futebol brasileiro, Atlético-MG e Internacional farão nesta quarta-feira, às 21h40, no Estádio Independência, uma partida que poderá ser decisiva para o futuro de ambos no Campeonato Brasileiro.

Uma derrota pode custar caro para os dois. Enquanto o Alvinegro busca a terceira vitória seguida para se manter entre os oito melhores colocados na tabela, o Colorado precisa vencer para continuar com chances de classificação e evitar a aproximação da zona de rebaixamento.

As duas equipes já fizeram jogos históricos nas décadas de 70 e 80, mas que estão há mais de duas décadas sem título de repercussão nacional. O Galo foi campeão brasileiro de 1971 e o Colorado conquistou em 1975, 1976 e 1979, mas depois disso começou o jejum histórico.

O momento dos dois adversários é distinto na competição. O Atlético vem de uma reação, principalmente após a vitória sobre o rival Cruzeiro, por 2 x 1, no clássico do dia 20 de outubro – a equipe ganhou folga de dez dias na tabela. Já Inter perdeu para o Grêmio, por 1 x 0, no sábado passado, pelo tradicional Grenal.

Para manter o embalo, o Galo aposta na força da torcida e no fator campo. Invicto no Independência, em cinco jogos disputados pelo Brasileiro (foram três vitórias e dois empates), o Alvinegro quer a casa lotada para recuperar a sexta posição, que perdeu com a vitória da Ponte Preta sobre o Guarani, nesta segunda-feira. A equipe tem 30 pontos, em 19 jogos, e está em sétimo lugar – aproveitamento de 52,63%.

Já o Internacional vive um momento de desespero, depois de perder para o maior rival. Com 25 pontos em 19 partidas (43,86% de aproveitamento), o Colorado está a apenas três de entrar na zona de rebaixamento. Se perder nesta quarta-feira, ficará com remotas chances de classificação às quartas-de-final, já que terá de vencer os cinco jogos restantes.

Para não correr riscos nas últimas rodadas, o time gaúcho precisa vencer o Galo fora de casa, onde o aproveitamento do Inter é razoável. Em oito partidas como visitante, o Colorado empatou nada menos que cinco, obteve duas vitórias e sofreu apenas uma derrota.

Equipes têm desfalques

No Atlético, os desfalques por contusão e suspensão continuam atrapalhando. A exemplo dos últimos jogos, a defesa volta a ser motivo de preocupação para o técnico Geninho, que não poderá contar com os zagueiros Batata, Nem, contundidos, e Neguete, que recebeu o terceiro cartão amarelo diante do Cruzeiro e cumprirá a automática.

O volante Hélcio jogará na função de líbero, enquanto o zagueiro Edgar, que retornou aos treinos após uma cirurgia no púbis, em agosto passado, será o substituto de Batata. Cleison e Genalvo compõem o meio-campo ao lado dos meias Paulinho e Souza.

O Internacional também tem desfalques. O técnico Celso Roth não contará com o atacante Mahicon Librelato e o zagueiro Chirs, suspensos pelo terceiro cartão amarelo. Ronaldo volta à defesa, formando dupla de zaga com Luís Alberto.

No ataque, a opção para a vaga do titular é Fabiano Costa, com Daniel Carvalho correndo por fora. Celso Roth deverá adotar o esquema tático 3-5-2, com Alexandre assumindo função mais defensiva, para dar mais liberdade aos avanços dos laterais Luisinho Neto e Cássio.

ATLÉTICO-MG X INTERNACIONAL

Data: 30/10/2002 (quarta-feira)
Local: Estádio Independência
Horário: 21h40
Juiz: Heber Roberto Lopes (PR)
Transmissão: Rede Globo (somente para Porto Alegre) e pay-per-view
Ingressos: arquibancada custa R$ 10, com estudantes pagando R$ 5. Haverá venda antecipada nesta quarta-feira, entre 9h e 17, na sede do Atlético (Avenida Olegário Maciel, 1.516, em Lourdes) e no Posto Psiu da Praça Sete, e das 9h até o horário da partida, nas bilheterias do Independência. Mulheres e crianças pagam normalmente

Atlético-MG
Eduardo; Gutierrez, Hélcio e Edgar; Mancini, Cleison, Genalvo, Paulinho, Souza e Michel; Marques
Técnico: Geninho

Internacional
Clemer; Luiz Alberto, Alexan