Ativistas invadem desfile de Gisele

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sábado, 16 de novembro de 2002 as 00:06, por: cdb

Durante um desfile para a grife de lingerie Victoria’s Secret, na última quinta-feira, a top model Gisele Bundchen foi surpreendida por ativistas do PETA ( People for the Ethical Treatment of Animals ). A associação de defesa dos animais, invadiu a passarela com cartazes que criticavam a participação da modelo em campanha de uma grife de casacos de pele.

Desde que assinou contrato com uma grife de casacos de pele, a BlackGlama, a modelo que recebeu dois casacos estimados em US$ 250 mil dólares cada, está sendo perseguida por essa organização não-governamental internacional de proteção aos animais.

No site da organização, a presidente do PETA, Ingrid Newkirk teria dito que Gisele tem sangue nas mãos e dinheiro cheio de sangue nos bolsos.

“Ela pode ter pernas compridas, mas não tem compaixão, considerando-se a dor e medo pelo qual os animais passam devido à vaidade dela”, conclui.

De acordo com a instituição, para a fabricação de apenas um casaco de pele, até 50 animais podem ser mortos e seriam executados por eletrocutação anal/vaginal ou por envenenamento.

“O PETA quer que Gisele pense sobre isso tudo”, diz um comunicado.