Atentados no Iraque matam mais de 80

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 5 de janeiro de 2006 as 10:52, por: cdb

Dois atentados suicidas nesta quinta-feira no Iraque deixaram mais de 80 pessoas mortas e pelo menos 90 feridos. O primeiro ataque ocorreu na cidade de Karbala, 80 quilômetros ao sul de Bagdá, no qual morreram mais de 50 pessoas. O segundo ataque ocorreu pouco depois na cidade de Ramadi, 115 quilômetros a oeste de Bagdá e matou ao menos 30 pessoas. A explosão em Karbala aconteceu em uma zona para pedestres nas proximidades do mausoléu do Imã Hussein, que fica no centro da cidade e é considerado um dos locais sagrados dos muçulmanos xiitas.

De acordo com a polícia, um homem-bomba teria detonado os seus explosivos provocando as cenas mais sangrentas em Karbala desde os atentados suicidas durante uma festa religiosa em março de 2004. A televisão iraquiana exibiu imagens de corpos e roupas despedaçadas em meio a poças de sangue na área próxima ao santuário xiita. Karbala é venerada por ser o local da morte do mártir xiita Imã Hussein, o neto do profeta Maomé, no ano 680. O atentado em Ramadi teve como alvo um grupo de cerca de mil pessoas que aguardavam um processo de seleção num centro de recrutamento da polícia, segundo um comunicado do Exército dos Estados Unidos.

A quarta-feira já havia sido um dia de grande violência no país, quando mais de 50 pessoas morreram em atentados. Em um funeral xiita, um homem-bomba matou pelo menos 32 pessoas e deixou dezenas de feridos. Pouco depois do ataque no funeral, rebeldes armados com lançadores de granadas-foguete e metralhadoras emboscaram um comboio de 60 caminhões-tanque em uma estrada ao norte de Bagdá, destruindo pelo menos 18 deles. O ataque no funeral foi em Muqdadiyah, cerca de 90 km ao norte de Bagdá. A nova onda de violência vem no momento em que políticos xiitas, sunitas e curdos tentam formar um governo de coalizão para dirigir o país, depois das eleições de dezembro.