Atendimento em até sete idiomas

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 1 de março de 2012 as 10:19, por: cdb

Centros de Atendimento ao Turista (CAT´s) investem em treinamento de profissionais e buscam a excelência como diferencial de Brasília para os grandes eventos esportivos que serão realizados na cidade

Carlos Rezende, da Agência Brasília

Por ter sido “perfeitamente recepcionado e orientado” pelo Centro de Atendimento ao Turista (CAT) do Aeroporto Internacional Juscelino Kubitschek, o italiano Bruno Borghetti, 61 anos, voltou à unidade nesta semana para solicitar outras informações. Ele queria um roteiro de visitas com as principais atrações turísticas de Brasília. “As atendentes foram tão simpáticas e competentes que fiquei com vontade de conhecer a cidade”, salienta Borghetti, com forte sotaque. O italiano da cidade de Brescia (próxima a Milão) destaca que ficará na cidade por apenas mais dois dias, mas que pretende voltar ao país para a Copa do Mundo em 2014.
 
Relatos como o de Borghetti mostram que o Governo do Distrito Federal, por meio da Secretaria de Turismo (Sectur-DF), atinge alguns dos principais objetivos relacionados à agenda de grandes eventos esportivos que se aproximam: receber bem o visitante e apresentar o Distrito Federal e suas atrações turísticas para o resto do Brasil e exterior. Na agenda esportiva dos próximos anos estão a abertura da Copa das Confederações, em 2013; sete jogos da Copa do Mundo de 2014, incluindo, no mínimo, um jogo da Seleção Brasileira; a Copa América de 2015; e as partidas de futebol das Olimpíadas de 2016.
 
Com um movimento que alcança os mil atendimentos mensais, o CAT do Aeroporto é, por enquanto, o mais movimentado das sete centros em funcionamento na cidade. As unidades da Rodoviária Interestadual de Brasília e da Praça dos Três Poderes estão empatadas na segunda colocação, com cerca de 700 orientações por mês. “Mas esse número oscila muito em função do período do ano”, explica a diretora dos serviços de atendimento ao turista da Secretaria de Turismo do DF (Sectur-DF), Eliane de Sá Brasil Borges.
 
De acordo com Eliane, atendentes do CAT-DF são profissionais selecionados com muito cuidado e recebem um treinamento criterioso sobre as características da região. “O nosso diferencial é a excelência no atendimento. Em nenhum outro lugar os atendentes são qualificados dessa forma. E vai melhorar muito mais até começarem os grandes eventos esportivos”, avalia.
 
A maioria dos visitantes que procuram as unidades de atendimentos é de brasileiros em viagens de negócios. Mas o número de turistas estrangeiros tem aumentado. Por isso, é exigido dos atendentes, no mínimo, o inglês fluente. Esse é o caso de Amanda Silva Nascimentos, 24 anos, que morou por seis anos na Inglaterra. “Estava de volta há três meses no Brasil, fiquei sabendo do curso de qualificação da Secretaria de Turismo do DF. Enviei meu currículo, passei pela entrevista e fui selecionada”, lembra Amanda.
 
Sete idiomas – Os CAT´s estão preparados para receber o turista em seis idiomas diferentes, além do inglês. São eles: espanhol, italiano, francês, alemão, dinamarquês e japonês. “Ficamos em dupla, mas quando aparece um estrangeiro que só fala o japonês, por exemplo, requisitamos a presença de nosso especialista”, explica Amanda. “Quando o visitante não fala nenhuma das sete línguas, a vontade de ele se comunicar, aliada à nossa expectativa de atendê-lo satisfatoriamente, acaba por facilitar a comunicação”, enfatiza Amanda. “Ontem, atendi um paquistanês que não falava uma palavra de inglês e a solução foi orientá-lo por meio do tradutor da Google: eu escrevia em português, e ele lia em paquistanês”, acrescentou ela.
 
O CAT da Rodoviária mantém um livro de sugestões e reclamações disponível para os visitantes. “O livro é prova da qualidade no atendimento aos turistas que passam por lá. Quase 100% das avaliações apresentam elogios e agradecimentos”, diz com orgulho a estudante de turismo e atendente na Rodoviária Interestadual, Edna Barbosa, 23 anos. Ela atende, em média, 40 pessoas todos os dias.
 
Além dos CAT´s do Aeroporto, da Rodoviária e da Praça dos Três Poderes, os turistas podem contar com duas unidades no Setor Hoteleiro Norte e outra no Setor Hoteleiro Sul. Segundo a Sectur, existe a previsão da abertura de mais dois CAT´s neste ano, um na Torre de TV e outro na Torre Digital, que está em construção em Sobradinho e tem previsão para receber visitas agendadas a partir do aniversário de Brasília, em 21 de abril.
 
Treinamento – Um novo grupo de colaboradores que atuará nos CAT´s também está sendo treinado desde o dia 13 de fevereiro. Ao todo, serão cerca de 120 horas de palestras sobre assuntos que interferem direta ou indiretamente na rotina do atendimento ao público, como lições sobre comportamento, teoria do turismo, preparação para a Copa do Mundo, Marca Brasil, estratégias de marketing e eventos e outros temas. O treinamento ocorre no período da tarde, no Centro de Convenções Ulysses Guimarães.
 
Mudança de horário – Visitantes e brasilienses que quiserem ter mais informações sobre a Capital Federal deverão ficar atentos aos novos horários dos CAT’s localizados na área central de Brasília. As unidades dos Setores Hoteleiros Norte e Sul e da Praça dos Três Poderes passarão a funcionar das 8h às 18h, devido ao fim do horário de verão.
 
A alteração foi restrita aos pontos onde a procura é um pouco menor. Aqueles que precisarem de auxílio após o horário comercial poderão recorrer aos postos situados nos locais de entrada da cidade, Aeroporto Internacional de Brasília e Rodoviária Interestadual. As duas unidades continuarão a atender das 7h às 22h.