Ataque suicida mata mais de 50 e fere 138 pessoas em Bagdá

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 7 de abril de 2006 as 11:22, por: cdb

Um ataque suicida dentro de uma mesquita xiita de Bagdá e outro do lado de fora mataram, nesta sexta-feira, pelo menos 50 pessoas, informou a polícia iraquiana. Outras 138 pessoas ficaram feridas. As explosões teriam sido causadas por homens-bomba disfarçados de mulheres. O ataque ocorreu no momento em que fiéis deixavam o local, após as orações das sextas-feiras (dia sagrado para os muçulmanos).

Segundo a polícia local, o ataque aconteceu na mesquita de Buratha, que é afiliada ao Conselho Supremo para a Revolução Islâmica no Iraque, principal partido xiita do país. O Ministério do Interior avisou aos moradores de Bagdá, ao longo dos últimos dias, que evitassem aglomerações perto de mesquitas ou mercados, devido à uma ameaça de bomba. Equipes de resgate retiravam corpos do prédio da mesquita e transportavam os feridos para hospitais da região. O conselho municipal de Bagdá fez um apelo para que os iraquianos doem sangue para os feridos.

Um importante político xiita, Jalal Eddin al Sagheer, estava entre os fiéis, mas saiu ileso do ataque.

Najaf

Nesta quinta-feira, a explosão de um carro-bomba ocorrida na cidade xiita de Najaf, 160 km ao sul de Bagdá, matou ao menos dez pessoas. Os atentados são raros em Najaf, que é fortemente vigiada pelas forças de segurança locais por ser um dos principais locais sagrados xiitas. A explosão aconteceu na rua Tosi, que leva ao principal cemitério da cidade. A rota é habitualmente utilizada para procissões de xiitas de todo o país, que vêm ao local para realizar funerais.

A violência sectária ganhou força no Iraque depois de um atentado contra um dos principais santuários xiitas em Samarra, em 22 de fevereiro.