Assessor de Lula admite irregularidades no Fome Zero

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 9 de junho de 2003 as 18:31, por: cdb

O programa social mais importante do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o Fome Zero, possui irregularidades que sobrevivem apesar dos enormes esforços do governo, admitiu nesta segunda-feira o religioso Frei Betto (Alberto Libânio Christo), assessor especial da presidência.

– Isso não me surpreende. Tomamos uma série de medidas no governo para evitar qualquer rastro de corrupção. Mas, lamentavelmente, como diz o Evangelho, os filhos das trevas são mais espertos que os filhos da luz. Então, às vezes isso acontece – disse Frei Betto ao falar com empresários na cidade de Belo Horizonte (sudeste de Minas Gerais).

No final de semana, o Ministério de Segurança Alimentar (responsável pela administração do Fome Zero) foi informado que 14% das 62 mil famílias inscritas no plano nos estados do Nordeste e no norte de Minas Gerais foram excluídas da lista por irregularidades.

Segundo comitês locais do programa Fome Zero, em 87 municípios considerados prioritários pelo governo, essas famílias foram incluídas indevidamente na lista “por parentesco ou por oportunismo”.

Nesta segunda-feira, Frei Betto disse que “lamentavelmente estas coisas continuam ocorrendo porque o governo lançou um plano para erradicar a fome mas ainda não conseguimos fazer um programa para erradicar o pecado original”, acrescentando que ele mesmo já tinha alertado sobre o risco das irregularidades.

Segundo o assessor presidencial, as primeiras listas de famílias com que o governo começou a trabalhar foram elaboradas no final do governo anterior, e por isso alertou o Ministério da Segurança Alimentar sobre a necessidade de adotar certos cuidados.

– Desde o ano passado já tinha alertado sobre equívocos na lista, porque eu viajo muito pelo interior do país. Com o programa Fome Zero, constato que esses equívocos existem, além de algumas raras tentativas de prefeitos ou empregados públicos de se incluírem nas listas – disse.

Frei Betto minimizou, no entanto, a gravidade das irregularidades, alegando que se trata de “erros humanos. São erros de administração que devem ser corrigidos”.

O principal programa social de Lula já começou a atuar em municípios de até 60 mil habitantes com baixo Índice de Desenvolvimento Humano, nos nove estados do nordeste do país e na zona norte do estado de Minas Gerais.

Usando listas realizadas pelo governo anterior, o Fome Zero pretende dar atenção a 6,5 milhões de famílias.