As coisas estão melhores do que se esperava, diz Lula

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 13 de janeiro de 2003 as 13:35, por: cdb

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva deixou seu apartamento em São Bernardo do Campo pouco antes das 10 horas e disse que vai trabalhar para fortalecer o Mercosul. “Se Deus quiser vamos conseguir ampliar o número de países integrantes do bloco”, afirmou. Lula disse também que o Mercosul é fundamental para as relações comerciais dos países sul-americanos com o resto do mundo.

Questionado sobre possíveis desacertos entre sua equipe no início de governo, Lula afirmou que “cada companheiro está dizendo o que pensa e quando o governo se reúne define qual é a política”, negando que isso represente incompatibilidades no governo. “Eu, por enquanto, acho que as coisas estão indo muito melhor do que se esperava”, disse, reiterando que deu prazo de 30 dias para que cada ministro apresente um plano de metas para sua área.

O presidente não quis opinar sobre a possibilidade de indicação de José Sarney para a presidência do senado. “O presidente não se mete na disputa do Congresso Nacional”, declarou. No velho estilo de campanha, Lula deixou o condomínio onde sua família mora, pela portaria central, destribuiu autógrafos e posou para fotos ao lado da primeira-dama Marisa.

No aeroporto de Congonhas, onde embarcaria em seguida para Brasília, ele recebeu o ferroviário aposentado Jair Antunes de Lemos. Ele está fazendo hoje 91 anos e pediu para ser recebido pelo presidente, que atendeu à solicitação.