Artistas querem uma distribuição mais justa dos recursos à cultura

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 9 de maio de 2003 as 01:07, por: cdb

Nesta quinta-feira, no Rio, cerca de 50 produtores e realizadores de cinema declararam publicamente que são contra a posição dos artistas que se reuniram, no último dia 6, com os ministros da Cultura, Gilberto Gil, e da Secretaria de Comunicação de Governo (Secom), Luiz Gushiken.

Os contrariados, Luiz Fernando Carvalho, Lucélia Santos, Beto Brant, Paulo Betti e Fernando Meireles declararam que os cineastas que participaram do encontro não falam em nome de todos, e pedem que o diálogo entre o governo e a categoria se realize por intermédio das entidades de classe em todo o País.

Consta na declaração que os artistas reivindicam ainda, em relação a recursos públicos à cultura, “um acesso mais democrático, descentralizado e transparente aos patrocínios culturais, acabando assim com privilégios de pequenos grupos que recebem de forma concentrada os recursos concedidos nos últimos anos”.

O grupo de artistas declara ainda que são favoráveis a uma distribuição de incentivos fiscais “afinada com uma distribuição mais justa de bens culturais em nosso país”.