Arquivado inquérito contra palocci

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 27 de junho de 2012 as 10:52, por: cdb

Com a discrição que não tiveram quando as acusações foram feitas Justiça de São Paulo arquiva investigação sobre Palocci

Objetivo de inquérito era descobrir se petista ocultou compra de apartamento

Defesa de ex-ministro diz que ele comprovou pagamento de aluguéis e nunca teve contato com os donos do imóvel

A Justiça de São Paulo arquivou a investigação sobre a suposta prática de lavagem de dinheiro pelo petista Antonio Palocci,

ex-ministro da Casa Civil. O arquivamento foi feito a pedido do Ministério Público paulista.

O objetivo do inquérito era apurar se Palocci tinha comprado um apartamento com dinheiro de origem ilícita e se tinha usado

um “laranja” para ocultar a transação. Outra suspeita era que o ex-ministro tivesse simulado a locação do imóvel.

O imóvel estava registrado em nome de uma empresa.O inquérito foi iniciado em setembro do ano passado pelo Gedec (Grupo Especial de Delitos Econômicos) do Ministério Público de São Paulo, a partir de uma representação do deputado estadual Pedro Tobias (PSDB-SP).

Segundo o promotor Joel Carlos Moreira da Silveira, “não foram encontrados elementos indicativos de que o apartamento tenha

sido comprado por Palocci”.”Ainda que Palocci fosse o verdadeiro dono do imóvel, nas apurações não foram encontradas evidências de operações com dinheiro de origem ilícita”, afirmou o promotor de Justiça.

José Roberto Batochio, advogado de Palocci, disse que apresentou ao Ministério Público mais de 40 recibos de pagamentos do

aluguel do imóvel. Segundo o criminalista, ficou comprovado que Palocci “encontrou e alugou o apartamento por meio de uma

imobiliária, e pagou regularmente os valores previstos no contrato de locação”.

Batochio disse que o ex-ministro “nunca teve qualquer contato como o sr. Gesmo ou outro sócio da empresa proprietária do

imóvel”.