Argentinos voltam às ruas para pedir punição por incêndio

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 7 de janeiro de 2005 as 14:28, por: cdb

Milhares de argentinos foram às ruas pela quarta vez em uma semana para pedir a punição dos que consideram culpados pelo incêndio numa discoteca de Buenos Aires que matou 188 pessoas.

De acordo com o jornal Clarín, sete mil pessoas participaram da manifestação, incluindo parentes das vítimas e fãs da banda de rock Los Callejeros, que estava fazendo um show na casa noturna quando o fogo começou.

O incêndio foi provavelmente provocado por um fogo de artifício lançado dentro da boate, mas a polícia acredita que o número de mortos poderia ter sido menor se as portas de emergência não estivessem trancadas.

A população responsabiliza o proprietário da casa noturna, Omar Chabán, pela violação das regras de segurança e a prefeitura de Buenos Aires por ter permitido que o local funcionasse.

– Escutem, escutem, escutem, não foi o fogo de artifício nem o rock and roll, que matou esses meninos foi a corrupção – cantavam os manifestantes, que levavam fotografias das vítimas e cartazes pedindo a punição de Chabán e do prefeito Aníbal Ibarra.

Segundo o jornal Clarín, a marcha do santuário improvisado na frente da boate à Prefeitura foi pacífica, com exceção de um incidente violendo envolvendo um pequeno grupo de manifestantes e a polícia, já no final da manifestação.

Ainda de acordo com o diário argentino, os militantes atacarem com pedras e paus os policiais, que teriam respondido jatos d’água.