Arafat decide fechar escritórios do Hamas e Jihad Islâmica

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 12 de dezembro de 2001 as 19:52, por: cdb

O presidente da Autoridade Palestina Yasser Arafat decidiu fechar imediatamente todos os escritórios pertencentes aos movimentos Hamas e da Jihad Islâmica, após o ataque a um ônibus que carregava judeus ortodoxos em Jerusalém, que matou pelo menos 10 pessoas na noite desta quarta-feira.

“A Autoridade Palestina, em um encontro de emergência dirigido por Arafat, decidiu que as forças de segurança palestina vão imediatamente fechar todas as instituições do Hamas e Jihad Islâmica, incluindo escritórios de educação, saúde e política”, informou um documento oficial.

Logo após aos ataques, o grupo Brigada de Mártires Al-Aqsa – ligado ao movimento Fatah, base de apoio de Yasser Arafat – assumiu a autoria do atentado. “Isto é em resposta aos recentes assassinatos cometidos por israelenses na Faixa de Gaza e Cisjordânia,” disse uma pessoa que ligou anonimamente para a agência de notícias Reuters.

Aviões israelenses F-16 atacaram a Faixa de Gaza na noite desta quarta-feira, em resposta aos atentados palestinos que mataram pelo menos 10 pessoas, ferindo mais de 30. Segundo a correspondente da BBC, Kylie Morris, duas bombas foram lançadas perto de um escritório do líder palestino Yasser Arafat, mas ainda não se tem notícias sobre vítimas dos ataques israelenses .