Árabe que deixou ônibus antes de explosão é absolvida em Israel

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 25 de janeiro de 2005 as 03:56, por: cdb

Uma israelense de origem árabe que desceu de um ônibus porque foi alertada por um extremista palestino sobre a existência de uma bomba a bordo foi absolvida na segunda-feira da acusação de conivência com os terroristas.

Em agosto de 2002, a estudante Yassra Bakhri saltou bem antes da sua parada habitual, numa faculdade da região da Galiléia, depois de ser alertada por um rapaz com uma mochila de que alguma coisa ruim aconteceria. Sobreviventes disseram que o rapaz foi o autor do atentado suicida.

O ataque matou nove pessoas e feriu dezenas. Bakhri foi à polícia explicar que não tinha idéia de que o ônibus seria atacado, mas mesmo assim foi indiciada por não ter informado a ninguém sobre o alerta. O tribunal de Nazaré decidiu absolver a estudante por entender que ela não teria como saber que o ataque era iminente.

“A maior parte dos fatos no indiciamento não estava sendo contestada. A disputa era sobre a existência do conhecimento necessário para o delito de não impedir um crime”, informou o tribunal na sentença.