Aprovação dos americanos à guerra do Iraque cai para 14%

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 5 de novembro de 2003 as 21:25, por: cdb

Apenas um norte-americano em cada sete considera, como o presidente George W. Bush, que o conflito no Iraque é o fator mais importante na guerra contra o terrorismo declarada pelos Estados Unidos após os atentados do 11 de Setembro de 2001. A pesquisa foi publicada hoje no jornal The Washington Post, com parceria da rede ABC.
 
Embora 61% avaliem que o ataque ao Iraque se enquadra na guerra contra o terrorismo, apenas 14% deles acreditam que este conflito representa a parte “mais importante”. Em abril, a mesma pesquisa mostrou que 77% das pessoas consultadas situavam o conflito no Iraque como parte da guerra contra o terrorismo, percentual que vem caindo regularmente, passando para 66% em setembro e 61% na semana passada.

A aprovação global da guerra registrou a mesma queda, caindo de 75% em abril para 50% em setembro e, agora, se encontra em 47%, destacou o jornal. “Esta mudança de percepção é muito importante”, ressaltou em entrevista o diretor do instituto de pesquisa Pew Research Center, Andrew Kohut. “Isso pode enfraquecer o apoio à guerra no Iraque, caso não seja vista mais como uma ação destinada a nos proteger do terrorismo”.

A enquete, na qual foram entrevistadas 1.003 pessoas, foi realizada entre 26 e 29 de outubro por telefone. A margem de erro é de 3% para mais ou para menos.