Apesar das pesquisas, cariocas não perdem o bom-humor

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado domingo, 16 de abril de 2006 as 21:26, por: cdb

O bom-humor do carioca foi às ruas, mais uma vez, neste Domingo de Páscoa. A Confraria do Garoto desfilou por Ipanema, do Posto 9 à Rua Farme de Amoedo, comemorando os 24 anos da primeira passeata gay. A caminhada começou às 16h e os gaiatos distribuiram cenouras em homenagem ao coelhinho que anima o dia da criançada.

– Vamos distribuir cenouras porque coelho não põe ovo – explicou o líder da Confraria, Nelson Couto.

Pesquisa

Mas nem tudo é brincadeira. Levantamento realizado pelo Instituto Brasileiro de Pesquisa Social, também divulgado neste domingo, mostra que 51% dos moradores, se pudessem, deixariam a cidade do Rio de Janeiro por causa da violência. Em todo o Estado, o índíce é um pouco menor: 47%. A pesquisa também mostrou que 52% dos cariocas se sentem inseguros, enquanto que no interior o índice é de 43%.

Outro dado constatado foi que 4,6% dos entrevistados foram vítimas de algum crime nos últimos 30 dias, o que, levando-se em conta a população, significa 483 mil ocorrências. A ocorrência mais comum é a de roubo: 206 mil casos. Cerca de 57% dos moradores do Estado afirmaram ter mudado seus hábitos por causa da violência. A maioria relatou que não sai mais de casa e, quando o faz, toma mais precauções (26%).

Foram entrevistadas por telefone 2.482 pessoas (54% mulheres), com mais de 16 anos, nas cidades de Niterói, São Gonçalo, Rio de Janeiro, Baixada Fluminense e 17 municípios do interior. A margem de erro da pesquisa, de acordo com os coordenadores, é de 2 pontos para mais ou para menos, já que foi realizada com base nos dados do IBGE referentes à população do estado, estratificada por critérios de sexo, idade e local de residência.