Apenas cinco brasileiros pediram ao Itamaraty para retornar ao País

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 24 de março de 2003 as 15:12, por: cdb

O ministério das Relações Exteriores do Brasil recebeu até o momento apenas cinco pedidos de cidadãos brasileiros, que vivem no Oriente Médio, e querem retornar ao Brasil.

Ao todo, o Itamaraty já mapeou que existem 17 mil brasileiros na região do conflito e apenas quatro brasileiros no Iraque, sendo que nenhum deles manifestou intenção, até agora, de deixar Bagdá. Os pedidos para retorno ao Brasil foram feitos por duas pessoas que vivem no Kuwait, duas em Israel e uma no Egito.

De acordo com a assessoria de imprensa do Itamaraty, os pedidos de ajuda para o retorno ao Brasil serão analisados caso a caso. Desde o início da guerra, o Ministério das Relações Exteriores implantou um sistema de atendimento 24 horas, para tirar as dúvidas de brasileiros, tanto no exterior, como no Brasil. As principais dúvidas relatadas se referem à viagens programadas para o exterior. Os brasileiros temem ficar retidos em algum lugar devido à guerra.

Segundo o Itamaraty, nos países vizinhos à zona de conflito e sobre os quais poderá eventualmente refletir a ação militar contra o Iraque, ou seja, Kuwait, Jordânia e Israel, os planos de contingência elaborados pelas Embaixadas prevêem saída por terra. No Kuwait (189 brasileiros), o deslocamento se efetuaria em direção à Arábia Saudita; na Jordânia (601 brasileiros), a saída seria para o porto de Aqaba; em Israel, em direção ao Egito.

Ainda de acordo com a Assessoria de Imprensa do Itamaraty, as medidas consulares junto aos governos dos países de trânsito e de destino foram asseguradas.

Nos demais países da região mais afastados como Arábia Saudita, Egito, Emirados Árabes Unidos, Irã, Líbano, Síria e Turquia, as Embaixadas brasileiras têm mantido contatos regulares com os membros da comunidade brasileira.