Anvisa tira quatro medicamentos do mercado

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 9 de outubro de 2002 as 19:31, por: cdb

BRASÍLIA – A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) interditou quatro medicamentos por apresentarem lotes com desvio de qualidade. O lote nº 0031201 do Florax, produzido pelo laboratório Hebron (Caruaru-PE) e usado no tratamento de diarréia, vai sair de circulação porque nele foi constatada a presença de microorganismos. A Isoniazida 200 mg + Rifampicina 300 mg, feita pelo laboratório da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (Nuplam), está com o lote nº 0203006 interditado porque a dissolução da cápsula no organismo está abaixo dos padrões admitidos. O lote nº 010205 do remédio Droxaine, usado para úlcera, apresentou contagem de bactérias aeróbicas acima do permitido. E o Cloreto de Benzalcônio, lote nº 3862 produzido pela Fundação para o Remédio Popular (Furp), de São Paulo, está com o PH acima do permitido. Esses medicamentos foram analisados a pedido das secretarias de Saúde do Rio Grande do Norte, do Rio de Janeiro e do Paraná. A interdição vale por 90 dias. Dentro deste prazo as empresas poderão solicitar contraprova em relação ao resultado oficial. Pontos de venda, distribuidores e unidades de saúde que desrespeitem as resoluções serão notificadas e poderão receber multas que variam de R$ 2 mil a R$ 1,5 milhão.