Anvisa inicia consulta pública para o banimento de dois agrotóxicos

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 26 de janeiro de 2012 as 13:45, por: cdb

(1’37” / 382 Kb) – Estudos da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) comprovam que as substâncias parationa metílica  e forato representam sérios riscos para a saúde. Diante desse quadro, estão abertas, desde o último dia 23, consultas públicas recomendando o banimento de dois agrotóxicos do mercado brasileiro.

Os dois produtos são proibidos na Comunidade Europeia.  A parationa metílica também não pode ser utilizada na China, Japão, Indonésia, Sri Lanka e Tanzânia. O forato está em processo de descontinuidade de uso para a cultura da batata no Canadá e sofre diversas restrições nos Estados Unidos.

A parationa metílica é um inseticida e acaricida com características neurotóxicas, podendo afetar a produção de hormônios e o sistema reprodutor. Entre as consequências mais sérias estão a má formação de fetos e o surgimento de desordens psiquiátricas.

Entre as justificativas para o banimento do forato estão os impactos no sistema respiratório e diversas complicações durante a gravidez. Os produtos em questão são utilizados nas lavouras de arroz, feijão, bata, milho, tomate, café, entre outros.

Os interessados em participar da consulta pública têm o prazo de 60 dias para se manifestar. As críticas e sugestões relativas à proposta de Resolução da Anvisa devem ser encaminhadas por correio eletrônico, faz ou diretamente à sede da Agência, em Brasília (DF).

Endereços: Agência Nacional de Vigilância Sanitária/ Gerência Geral de Cosméticos, SIA Trecho 5, Área Especial 57, Brasília- DF, CEP 71.205-050; ou para o Fax: (61) 3462-5897; ou para o e-mail: cp07.2012@anvisa.gov.br

De São Paulo, da Radioagência NP, Jorge Américo.

26/01/12