Antes de desabar, rebocos se desprenderam da fachada do prédio, diz vendedor de água

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 25 de janeiro de 2012 as 20:24, por: cdb

Vladimir Platonow

Repórter da Agência Brasil

 

Rio de Janeiro – O vendedor de água Vicente da Cruz, que estava perto do prédio que desabou esta noite no centro da capital fluminense, disse que quase ficou sob os escombros. Segundo ele, só escapou porque correu quando percebeu que o reboco da fachada do edifício estava se desprendendo.

“Em menos de cinco minutos tudo começou a cair nas pessoas que estavam embaixo, que começaram a correr assustadas”, disse o ambulante ainda com a roupa suja de poeira.

Neste momento, homens da Guarda Municipal estão ampliando a área de isolamento em torno do prédio porque a há risco de desmoronamento de um edifício ao lado. De acordo com os guardas, foram ouvidos dois estalos na estrutura de edifício que tem 21 andares.

O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, está no local avaliando a situação e acompanhando o trabalho das equipes da Defesa Civil e do Corpo de Bombeiros. As vias próximas à Rua 13 de Maio estão interditadas.

 

Edição: Aécio Amado