Annan intercede pela reunificação de Chipre

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sábado, 27 de março de 2004 as 19:37, por: cdb

O secretário-geral da ONU, Kofi Annan, chegou hoje, sábado, à localidade suíça de Burgenstock para tentar impulsionar as negociações para a reunificação da ilha de Chipre.
Annan se reuniu com o representante especial da ONU nestas negociações, o diplomata peruano Alvaro de Soto, que atua como mediador na tentativa de reunificar a ilha mediterrânea, dividida há trinta anos.

As negociações, que se desenvolveram nesta semana, são realizadas a portas fechadas entre representantes da ONU e das delegações greco-cipriota, liderada pelo presidente Tasos Papadopulos, e turco-cipriota, cujo líder é o primeiro-ministro Mehmet Ali Talat, já que o presidente Rauf Denktash não quis participar.

Na segunda-feira é prevista a participação dos primeiros-ministros da Grécia, Costas Caramanlis, e da Turquia, Recep Tayip Erdogan, com o objetivo de concluir um acordo que permita resolver as últimas divergências.

Além disso, o comissário europeu da Ampliação, Günter Verheugen, também deverá participar das reuniões. Em caso de um acordo, poderá haver um referendo no norte e no sul da ilha no próximo 20 de abril, pouco do ingresso dos dez novos membros na União Européia.
Se as duas partes aprovarem esse acordo, a ilha inteira poderá fazer parte da UE. Caso uma das partes o rejeite, então só a parte sul da ilha se integrará.

O acordo se baseia na instauração de um sistema de presidência comum de duas entidades separadas -uma greco-cipriota com cerca de 625.000 habitantes e outra turco-cipriota com 200.000 habitantes- baseado no modelo dos cantões suíços, segundo fontes diplomáticas.
Entre os temas de divergência destacam-se, no entanto, questões constitucionais, territoriais, financeiras e as relativas aos direitos de propriedade dos antigos residentes da ilha, acrescentaram as fontes.EFE