Animal é dispensado do Cruzeiro após derrota para o Vasco

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 3 de outubro de 2001 as 19:28, por: cdb

Durou 80 dias o reinado de Edmundo no Cruzeiro. O Animal, que foi apresentado em julho à torcida celeste como a esperança de levar o time à conquista do inédito título brasileiro, foi dispensado, no final da tarde desta quarta-feira, pela diretoria cruzeirense, após a derrota para o Vasco, por 3 x 0.

O anúncio da dispensa de Edmundo foi feito pelo vice-presidente de Futebol do clube mineiro, Alvimar de Oliveira Costa, que foi enfático ao dizer que o Animal “não veste mais a camisa do Cruzeiro”.

Segundo o dirigente, Edmundo deu uma declaração “completamente intempestiva e impensada” dizendo, antes do jogo, que não gostaria de marcar gols contra o Vasco, por seu o seu clube do coração. “Foi uma declaração até irresponsável”, ressaltou Perrella.

Embora o dirigente não diga, o que motivou a dispensa foi a suspeita de que Edmundo tenha errado o pênalti de propósito. O atacante cochichou com Hélton antes da cobrança, gerando o boato – desmentido pelo goleiro vascaíno -, de que o atacante cruzeirense havia “cantado” o canto onde mandaria a bola. “O Cruzeiro se sentiu desrespeitado com a atitude do Edmundo”, finalizou Perrela.