Anatel prevê investimentos de R$ 500 milhões a partir de 2002

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 2 de outubro de 2001 as 16:56, por: cdb

O presidente da Agência Nacional de Telecomunicações – Anatel, Renato Guerreiro, prevê que os prestadores de serviços que começarem a atuar no mercado de telefonia local a partir de 2002 com a desregulamentação, deverão realizar investimentos em torno de R$ 500 milhões no País, durante os próximos três anos.

Segundo Guerreiro, a principal preocupação do governo é que a partir de 2002 a população brasileira seja melhor atendida com os serviços de telecomunicações. “Estamos liberando as fronteiras técnicas e demográficas, principalmente da telefonia fixa”, enfatiza.

Ele afirma ainda que o processo de desregulamentação ocorrerá de forma gradual. Começará em 2002 e irá até 2005. “As empresas estão mais maduras do que anos atrás, por isso a necessidade de revermos a lei. A medida que as empresas forem amadurecendo, soltaremos as amarras, para que o mercado se fortaleça”.

Quanto às regras para a atuação das empresas no mercado de telefonia, a partir de 2002, Guerreiro garante que haverá assimetria regulatória, ou seja, existirão exigências diferenciadas para as concessionárias e autorizadas. “As autorizadas terão menor interferência do órgão regulador, para que possa haver o desenvolvimento da competição. Mas o problema é que muitas vezes somos obrigados a interferir, porque muitas não apresentam maturidade suficiente. Mas não é isso que queremos”.