Analfabetismo ainda é muito grande, constata IBGE

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sábado, 8 de março de 2003 as 16:31, por: cdb

Dados do último censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), referentes a 2000, indicam que há no país 16.294.889 analfabetos com mais de 15 anos e que a maior parte desse contingente (7.939.568 pessoas) tem mais de 50 anos.

O estado com maior número de analfabetos é a Bahia, 2.057.907, seguido de São Paulo, 1.810.618.

Segundo a estatística, na região Norte está mais da metade dos analfabetos do país: 8.383.342, seguida pelo Sudeste, com 4.316.576.
Isto, em números absolutos, pois em proporção à população a maior taxa de analfabetismo está em Alagoas, 33,4%, seguida do Piauí, 30,5%. A menor taxa de analfabetismo é a do Distrito Federal, 5,7%, seguida de Santa Catarina com 6,3%.

O número de mulheres analfabetas é um pouco menor do que o de homens. São 13,5% da população feminina acima de 15 anos de idade, enquanto a taxa entre os homens equivale a 13,8%. Em Alagoas, 35% dos homens acima de 15 anos de idade e 31,9% das mulheres são analfabetas. Apesar das estatísticas, o Ministério da Educação quer priorizar a alfabetização das mães, sobretudo as que fazem parte do Programa Bolsa-Escola.

As tabelas com dados estatísticos do IBGE podem ser acessadas no site do Ministério da Educação: www.mec.gov.br