Ana Amélia lamenta banalização da violência 

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 28 de fevereiro de 2012 as 12:30, por: cdb

Em discurso no Plenário nesta terça-feira (28), a senadora Ana Amélia (PP-RS) lamentou crimes ocorridos no fim-de-semana em Brasília e em Recife (PE). Em Brasília, dois moradores de rua foram queimados enquanto dormiam. Um morreu e o outro está internado em estado grave. Na cidade de Santa Maria, a 26 quilômetros do Plano Piloto, um menino de 12 anos morreu após levar um tiro. Ele tentava separar uma briga de trânsito.

Ana Amélia também lamentou a morte do bispo da Igreja Anglicana de Recife, Edward Robinson Cavalcanti, e de sua esposa, Miriam Nunes Cavalcanti. Ele tinha 68 anos e ela, 64. A senadora informou que o principal suspeito é o filho adotivo do casal, que estaria sob efeito de drogas.

Na avaliação da senadora, episódios como esse podem ter origem na banalização da violência, o que exige uma resposta rápida e dura da sociedade. Ela chamou a atenção para videogames violentos.

Reuniões

A senadora também anunciou que a Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional (CRE) vai participar de uma reunião conjunta com a Comissão de Meio Ambiente, Defesa do Consumidor e Fiscalização e Controle (CMA) e com a Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática (CCT) para debater o acidente ocorrido na base militar brasileira na Antártica. A data provável da reunião é no dia 6 de março.

Ela ainda destacou duas reuniões que ocorreram na parte da manhã no gabinete do presidente do Senado, José Sarney. Em uma delas, governadores de vários estados pediram uma revisão da divisão dos royalties do petróleo. Segundo a senadora, os estados estão falidos e precisam equilibrar suas contas.

No outro encontro, representantes de sindicatos patronais e de trabalhadores defenderam o fortalecimento da indústria brasileira. Eles pediram agilidade na votação do projeto de resolução (PRS 72/ 2010), que uniformiza as alíquotas do Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) nas operações interestaduais com bens e mercadorias importados do exterior. O presidente Sarney disse que reunirá o colegiado de líderes para garantir urgência na apreciação da proposta.

– Foi um momento histórico: empresários e trabalhadores se uniram pelo bem do Brasil – disse a senadora.

Da Redação / Agência Senado