Alvos eleitorais voltam a ser atacados por rebeldes iraquianos

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 26 de janeiro de 2005 as 10:21, por: cdb

Rebeldes iraquianos atacaram nesta quarta-feira os escritórios de três partidos políticos perto de Bagdá e divulgaram um vídeo que mostra imagens de três funcionários eleitorais aparentemente sequestrados. Dois carros-bombas explodiram em uma cidade a sudoeste de Kirkuk, informou a polícia, acrescentando que ainda não há registro de vítimas.

Nos desertos do oeste do Iraque, um helicóptero de marines dos EUA caiu no começo da manhã, disseram militares em um comunicado. Segundo eles, equipes de resgate estavam no local e o número de vítimas será anunciado mais tarde.

A polícia em Baguba, uma cidade de xiitas e sunitas 65 km norte de Bagdá, afirmou que um policial foi morto e pelo menos oito pessoas ficaram feridas quando atiradores abriram fogo contra os escritórios de três partidos que participam da eleição marcada para domingo, 30 de janeiro.

Na cidade de Mosul, um reduto rebelde que tem sido palco constante de violência, um vídeo feito por insurgentes mostrou três iraquianos que disseram trabalhar para a comissão eleitoral na área.

No vídeo, um rebelde encapuzado e com uma arma leu um comunicado, enquanto outro guerrilheiro mascarado era mostrado com um lançador de granadas no ombro.

– Somos mujahideen na Província de Nineveh. O que eles chamam de eleição não tem base na religião islâmica e é por isso que vamos atingir todos os centros eleitorais – afirmou a declaração.

Diversos grupos guerrilheiros no Iraque declararam guerra à eleição de domingo, prometendo atacar postos de votação e matar aqueles que se atreverem a votar. O governo anunciou medidas de emergência para tentar proteger as urnas, incluindo o fechamento do aeroporto de Bagdá e das fronteiras terrestres no período eleitoral.