Alimentos da ONU começam a chegar ao Afeganistão

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 28 de setembro de 2001 as 15:35, por: cdb

Suprimentos de alimentos de emergência começaram a chegar ao Paquistão para atender os refugiados afegãos que chegarem ao país, fugindo de um possível ataque dos Estados Unidos. O Programa Mundial de Alimentos da ONU (FAO) enviou aviões com cem mil toneladas de biscoitos calóricos para a cidade de Peshawar, que fica na fronteira com o Afeganistão.

A FAO está tentando mandar suprimentos de emergência para a região desde que um grande número de refugiados começou a fugir do Afeganistão. A ONU e outras organizações humanitárias temem que mais de 1,5 milhão de afegãos fujam para o Paquistão se os Estados Unidos atacarem o país.

Os dois países já receberam 3,5 milhões de refugiados afegãos, o maior grupo de refugiados do mundo.

Cobertores

Armazéns na cidade de Peshawar estão lotados com dezenas de milhares de cobertores, forros de plástico, barracas e outros suprimentos. Segundo autoridades da ONU, os Estados Unidos prometeram providenciar trigo para enviar ao país. O alimento prometido pelos americanos seria o bastante para alimentar um milhão de pessoas por um ano.

Mais refugiados estão chegando às cidades paquistanesas de Quetta e Peshawar, mas ainda não se sabe onde eles serão abrigados. As autoridades paquistanesas afirmam que querem manter os novos refugiados separados dos afegãos que já estavam vivendo no país.

Funcionários da ONU estão pesquisando cerca de cem possíveis locais perto da fronteira dos dois países para construir novos acampamentos para refugiados.

Crise

O secretário geral da ONU, Kofi Annan, pediu US$ 584 milhões (R$ 1,6 bilhão) para ajudar os afegãos que correm o risco de passar fome neste inverno.

Oito milhões de pessoas podem precisar de ajuda e alimentos durante este inverno no Afeganistão.

Segundo a ONU, esta é a pior crise humanitária do mundo.