Aliados voltam a atacar afegãos e Bush amplia terror no mundo

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 8 de outubro de 2001 as 14:01, por: cdb

Uma nova rodada de bombardeios a alvos do Talebã e da organização Al Qaeda, de Osama bin Laden, começou nesta segunda-feira, no Afeganistão, enquanto os Estados Unidos comunicavam ao Conselho de Segurança das Nações Unidas que ataques a outros países podem se tornar necessários em sua campanha contra o terrorismo internacional.

Explosões foram ouvidas perto da cidade afegã de Kandahar por volta das 20h30m (13h, hora de Brasília), na segunda noite de retaliação liderada pelos EUA aos atentados terroristas de 11 de setembro em Nova York e Washington.

Horas antes, John Negroponte, o embaixador norte-americano na ONU, havia dito, em carta ao Conselho de Segurança, que o inquérito dos Estados Unidos sobre os ataques terroristas ainda está em suas fases iniciais.

“Nós podemos concluir que nossa autodefesa requer mais ações relacionadas a outras organizações e a outros Estados”, disse Negroponte.

O presidente George W. Bush havia declarado que a caçada aos responsáveis pelos ataques contra o World Trade Center, em Nova York, e o Pentágono, em Washington, pode levar a partes fora do Afeganistão.

Os EUA e a Grã-Bretanha apresentarão ao Conselho de Segurança, nas próximas horas, um relato completo de sua ação militar, detalhando os alvos atingidos no domingo, no Afeganistão.

O governo norte-americano já adiantou que informações claras e conclusivas foram reunidas e estas vinculam a rede Al Qaeda, apoiada pelo regime do Talibã, aos atentados de 11 de setembro.