Alemão acusado do seqüestro de industrial é preso no Rio

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 3 de novembro de 2006 as 13:48, por: cdb

No fim da manhã da última quinta-feira, policiais federais da Interpol prenderam o alemão Bernd Dieter Kramer, 57 anos, procurado internacionalmente desde 1996, acusado de participação no seqüestro do industrial alemão Jan Philip Reemtsa.

O alemão já cumprira pena de 11 anos de prisão em seu país por tráfico de cocaína, maconha e haxixe, na rota Holanda-Alemanha.

Pouco tempo depois do seqüestro, toda a quadrilha foi presa, à exceção de Kramer, que apontado como o responsável pela lavagem do dinheiro angariado com o crime – cerca de30 milhões de marcos alemães ou 15 milhões de euro – fugiu da Alemanha em 1998, vindo para o Brasil no início do ano 2000.

Kramer se casou com uma brasileira e teve uma filha, requerendo permanência no país. Rastreado pela Interpol no Rio de Janeiro, teve seu paradeiro descoberto e o governo da Alemanha ingressou com pedido de extradição, o qual foi deferido pelo Supremo Tribunal Federal Brasileiro.

Os policiais federais da Interpol localizaram o alemão no povoado de Santa Rita, arredores de Angra dos Reis, onde residia e mantinha um bar. No momento da prisão, Kramer estava sozinho e não ofereceu qualquer resistência.

Ele está à disposição do Supremo Tribunal Federal aguardando os trâmites extradicionais pertinentes.