Alda Sousa e Helena Pinto vão testemunhar a situação em Gaza

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 29 de novembro de 2012 as 12:23, por: cdb

Uma delegação europeia com aproximadamente 30 pessoas, entre elas a eurodeputada Alda Sousa e a deputada portuguesa Helena Pinto, ambas eleitas pelo Bloco de Esquerda, visita Gaza de sexta a terça-feira para se inteirar da situação naquele território cercado e agredido. Artigo |29 Novembro, 2012 – 17:14 Gaza – Foto Oliver Weikwn/EPA/LUSA

A visita é organizada pelo Conselho para as Relações Europeias-Palestinianas (CEPR), uma organização nova criada para dinamizar a intervenção europeia na procura de um acordo de paz justo e duradouro, necessidade que “se tornou clara após o fracasso” do “roteiro para a paz” mediado pelos Estados Unidos.

A delegação inclui três eurodeputados, entre os quais Alda Sousa, da Esquerda Unitária (GUE/NGL), autora de uma recente intervenção em plenário contra a agressão militar israelita através da operação “Pilar Defensivo” e contra o bloqueio que Israel mantém há cinco anos contra mais de milhão e meio de habitantes do território. Participam ainda deputados nacionais de vários países, nomeadamente Helena Pinto, membro da Assembleia da República eleita pelo Bloco de Esquerda, e também da Polónia, da Escócia e da Irlanda.

A componente portuguesa da delegação inclui ainda Ricardo Sá Ferreira, assistente do grupo do Bloco de Esquerda no Parlamento Europeu.

A visita incluirá um encontro com o primeiro ministro Ismail Haniya e o governo de Gaza, marcada para domingo, e visitas a famílias, instituições e locais mais atingidos pela recente agressão militar israelita. Um dos encontros será com a família Al Dalu, cuja casa foi bombardeada por aviões israelitas daí resultando a morte de dez pessoas, incluindo crianças, mulheres e idosos.

A delegação avistar-se-á também com organizações não governamentais no terreno, com instituições humanitárias e com a representação da UNRWA (organização das Nações Unidas para apoio aos refugiados palestinianos). Visitará o Hospital Al-Shifa e a Al-Jazeera, atingidos pelos recentes bombardeamentos, um campo de futebol totalmente destruído e ainda um campo de refugiados.

A CEPR afirma que esta visita se integra nos seus objetivos de estabelecer “o diálogo e o entendimento entre os parlamentares europeus, palestinianos, árabes e os decisores políticos, a fim de buscar políticas que promovam a paz e ponham fim ao sofrimento palestiniano”.

Artigo publicado no portal do Bloco de Esquerda no Parlamento Europeu