Alckmin lança programa de segurança. Depois de 114 arrastões

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sábado, 23 de junho de 2012 as 09:22, por: cdb

Quer dizer que o governador Geraldo Alckmin (PSDB0 esperou ocorrer 114 arrastões – 87 no ano passado e 27 neste, até maio – e esse tipo de crime alastrar-se para bares e restaurantes, para só então lançar, esta semana, o programa “Vizinhança Solidária”, para combater esse tipo de violência?

Bom, pelo menos apresentou um programa. Porque até agora, 3ª vez em que ele é governador do Estado, não tinha nenhum para a polícia. Nem ele nem seu antecessor Mário Covas (1995-2001) e nem seu sucessor José Serra (2007-2010).

Era improviso e a área de segurança pública ao Deus dará. Não é à toa que a violência em São Paulo atingiu “níveis epidêmicos” segundo os padrões da ONU. Mas, o “Vizinhança Solidária”,, o programa dos tucanos para a polícia combater os arrastões só será implantado, por enquanto, no bairro do Itaim Bibi, na Zona Oeste da capital.

Como será o Vizinhança Solidária

O governador Alckmin limitou-se a anunciá-lo, a dizer que aposta na colaboração da comunidade para combater a criminalidade na região, mas reconheceu que não tinha informações para detalhá-lo. O comandante-geral da PM, Roberval França, responsável pelo “Vizinhança Solidária” deu uma pista de como se desenvolverá o programa: moradores e comerciantes do Itaim Bibi que quiserem aderir serão orientados sobre ações de seguranças em suas casas e estabelecimentos.

Também deverão assinar um termo de adesão e compromisso ao programa, parte da formação de uma rede de comunicação entre os moradores para acionar a polícia caso percebam alguma atitude suspeita na casa de um vizinho ou mesmo nas ruas da vizinhança.

“Hoje, quem é que liga para 190? A própria vítima.(Pelo programa) o vizinho cadastrado também pode notificar a presença de pessoas suspeitas ou a ação contra vizinhos”, disse o comandante. Segundo ele o programa já teve um piloto em 14 bairros de Santo André e em todos houve redução da criminalidade.

Governo tucano diz que programa já foi testado

O governador prometeu que após ser implantado no Itaim Bibi, o programa será expandido para outros bairros de São Paulo, mas não soube informar para quais, nem quando.

Alvíssaras, então, para um programa tucano para a segurança pública. Mas o fato é que depois de 20 anos de tucanato e com os recursos que São Paulo tem – a capital e o Estado – nada justifica a falta de segurança nos bairros. Vejam bem, e os arrastões agora se sucedem nos de classe média da cidade…É o fracasso evidente de cinco sucessivos governos tucanos.

É a confirmação de que governo tucano é sinônimo de apagão nos transportes públicos, falência na educação, desvio do atendimento da rede pública de saúde da população mais pobre para as classes mais altas, níveis de violência epidêmicos na segurança…