Alckmin defende união com governo federal e com prefeituras paulistas

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sábado, 1 de janeiro de 2011 as 12:35, por: cdb

São Paulo – Em discurso hoje (1º) na cerimônia de transmissão do cargo, no Palácio dos Bandeirantes, o novo governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, disse que o interesse público deve se sobrepor a eventuais divergências político-partidárias. Ele manifestou a expectativa de manter boas relações com a presidenta eleita, Dilma Rousseff, e afirmou que espera receber dela o atendimento às reivindicações que fará ao longo de sua gestão para cumprir o programa de governo.

Entre as obras a serem realizadas, citou a ampliação e a melhoria da malha viária, ações na área social, como a oferta de mais casas populares e a reurbanização de favelas, além de investimentos em educação, saneamento básico, saúde e segurança pública.

“São Paulo sempre trabalha a favor do Brasil e este será o espírito e o fio condutor do meu governo. Nesse sentido, vamos ter com a presidenta Dilma a melhor das relações. Vamos trabalhar para que o Brasil cresça e ocupe o seu devido lugar, mas sem esquecer de trabalhar e reivindicar tudo o que São Paulo precisa do governo federal, lutando por aquilo que é direito do povo paulista”. Alckmin também declarou que espera contar com o apoio das prefeituras paulistas.

A cerimônia, realizada no Auditório Ulysses Guimarães foi precedida da execução do Hino Nacional pela Banda da Polícia Militar, interpretado pelo cantor Agnaldo Rayol. Entre os presentes estavam o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e o ex-governador de São Paulo José Serra. Ambos foram homenageados por Alckmin e bastante aplaudidos.

Após a cerimônia de posse dos 26 secretários, Alckmin segue para Brasília, onde acompanhará a solenidade de posse de Dilma Rousseff.

Edição: Graça Adjuto