Agora é o mundo que precisa de programa contra a fome

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 7 de novembro de 2006 as 14:54, por: cdb

Famintos
Aproximadamente 854 milhões de pessoas passam fome, segundo as Nações Unidas. O número não está caindo, embora em 1996 os países ricos tenham se comprometido a reduzir pela metade o número de pessoas com fome crônica. Dos 854 milhões de famintos que há no mundo, 820 milhões vivem em países em desenvolvimento, 25 milhões são da antiga União Soviética e nove milhões vivem nos países mais ricos.

Reajustes
A Petrobras acaba de diminuir o preço do querosene de aviação em 3,1%. Este reajuste para baixo retoma a seqüência de reduções que a estatal vinha mantendo nos últimos meses para o combustível das aeronaves. Só falta agora a estatal explicar aos consumidores por que não reduz também o preço da gasolina, que continua 11% acima da cotação internacional.

Contágio
A raiva tem sido a doença contagiosa mais mortífera na China, fazendo o governo iniciar uma campanha para verificar se todos os cachorros no país estão registrados e vacinados. Nos primeiros nove meses do ano, a raiva liderou a lista, à frente da tuberculose, da aids ou da hepatite B, embora o governo já tenha mandado matar todos os cães sem dono que vagueiam pelas cidades. O mesmo cuidado deveria ser adotado no Brasil.

Troca-troca
Passado o segundo turno, os corredores do Senado presenciam nova disputa eleitoral, desta vez pela presidência do Congresso, entre PFL e PMDB. O PFL tem mais senadores, mas o PMDB está aderindo ao governo do PT e confia no troca-troca de partidos para se manter na presidência. A briga vai até 19 de dezembro, prazo para diplomação dos senadores eleitos. Depois, quem mudar de partido não entra na conta eleitoral.