Agentes de Combate a Endemias recebem orientação para o 2º LIRAa de 2012

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 28 de fevereiro de 2012 as 14:53, por: cdb

JUIZ DE FORA – 28/2/2012 – 17:45

Agentes de Combate a Endemias recebem orientação para o 2º LIRAa de 2012

Cerca de 120 agentes de Combate a Endemias do Departamento de Vigilância Epidemiológica e Ambiental (DVEA), da Secretaria de Saúde, serão orientados e treinados para que o segundo Levantamento do Índice Rápido do Aedes aegypti (LIRAa) possa ser iniciado na próxima segunda-feira, 5 de março. A capacitação acontece nesta quinta-feira, 1º de março. O resultado do LIRAa será determinante para nortear ações estratégicas para os trabalhos em campo, além da assistência a ser prestada à população durante todo o ano. Caso as chuvas não atrapalhem, o LIRAa prossegue até o dia 9 de março.

O segundo LIRAa de 2012 acontece, assim como os demais, em parceria com técnicos da Superintendência Regional de Saúde (SRS). De acordo com o subsecretário de Vigilância em Saúde, Ivander Mattos Vieira, os agentes de Combate a Endemias mais antigos serão orientados quanto ao nivelamento de técnicas para a efetivação do levantamento. “Já aqueles que foram contratados mais recentemente passarão por treinamento”, explica. Durante o LIRAa, serão visitados 7.349 imóveis, num total de 742 quarteirões.

Para as ações, a cidade será subdividida em estratos – cada estrato é composto por um conjunto de bairros. “Por meio de sorteio realizado por um programa eletrônico da Superintendência Regional de Saúde (SRS), serão escolhidos os quarteirões a serem inspecionados pelos agentes em cada bairro”, explica o subsecretário. Ele acrescenta, ainda, que para o levantamento são visitados 20% dos quarteirões dos bairros da cidade. “Depois da realização do LIRAa, vamos verificar os pontos de maior incidência de focos do mosquito Aedes aegypti e realizar ações estratégicas de combate ao vetor nestes locais”, destaca.

Vieira acrescenta, ainda, que, encontrados focos do mosquito transmissor da dengue, estes são coletados e levados ao Laboratório de Entomologia do DVEA para análise. “A pesquisa leva em conta larvas e pupas do mosquito”, ressalta. Ele afirma que o levantamento vai permitir um prognóstico da cidade, criando perspectivas com relação à manifestação da doença na cidade. “Além disso, vai contextualizar Juiz de Fora no cenário mineiro, levando em conta avaliações que acontecem simultaneamente em outros municípios”, complementa. A série histórica do município, a partir de 2009, pode ser conferida em documento anexo.

Juiz de Fora registra redução de 96%

De acordo com o último boletim epidemiológico divulgado nessa segunda-feira, 27, pelo DVEA, Juiz de Fora registra redução de 96% no número de casos confirmados para a dengue no município, em relação a este mesmo período no ano passado. Ao todo, foram registradas 74 notificações para a doença; dessas, oito casos foram confirmados, 27 descartados e 39 estão aguardando resultado. Em comparação ao ano passado, neste mesmo período, o município registrava 290 notificações, 186 casos confirmados e 91 descartados.

*Informações com a Assessoria de Comunicação da Secretaria de Saúde, pelos telefones 3690-7490 / 7464.

Veja o anexo

SECRETARIA DE SAÚDE