Agências do HSBC vão abrir aos sábados

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 18 de janeiro de 2005 as 20:10, por: cdb

Embalado pelo sucesso da abertura das agências em horário prolongado, o banco britânico HSBC anuncia agora um projeto piloto para abrir alguns pontos de atendimento aos sábados, a partir de março. Na fase de experiência, o banco abrirá de 18 a 20 agências localizadas em shopping centers e ruas movimentadas pelo comércio durante quatro horas aos sábados. “Se criar valor para o cliente como ocorreu com a abertura em horário ampliado, tornamos a medida definitiva”, disse o presidente do HSBC no Brasil, Emilson Alonso.

O objetivo do banco ao ampliar as opções de horário de atendimento é aumentar o volume de negócios em 10% até meados de ano, diz Alonso. Com o horário ampliado em dias de semana abrangendo um número maior de agências a partir de novembro, esse volume já cresceu quase 5%, segundo o executivo. Depois de um programa piloto lançado em agosto, o banco tornou definitivo o projeto de abrir as agências mais movimentadas por horas adicionais. Hoje já são 164 agências abrindo em quatro faixas de horários – das 8h às 16h, das 8h às 17h, das 9h às 17h e das 9h às 18h, dependendo da localidade, diz o presidente do banco. A meta é chegar a cerca de 200 agências até março.

Desde 1989, o HSBC abre agências aos sábados na Inglaterra. Posteriormente, o banco passou a oferecer esse diferencial em Hong Kong e no México. Atualmente, oferece o serviço no mercado americano. As agências devem ser abertas das 10h às 14h nos shoppings e das 9h às 13h nas ruas comerciais. O piloto deve ser abranger agências da Bahia, Brasília, Belém, Curitiba, Rio e São Paulo.

Entre os clientes, a abertura em horário ampliado faz sucesso. “Realmente para mim foi uma grande coisa”, diz o médico Friedrich Theodor Simon. O atendimento bancário sempre foi um problema para o médico, por causa do horário. Quando chegava ao consultório, às 9 horas, o banco estava fechado e quando saía, às 17 horas, também. “Antigamente, tinha de deixar acumular as coisas para fazer tudo de banco de uma vez”, diz Simon. “Agora uso o banco com muito mais facilidade. Qualquer coisa que houver posso resolver na hora.”

Já para os bancários a experiência não tem sido imune a falhas. “Quando o banco anunciou o horário ampliado de atendimento, chegou a acenar com a possibilidade de fazer contratações”, diz o dirigente da Confederação Nacional dos Bancários Sérgio Siqueira. “Mas eles ampliaram o número de agências e não houve essa contratação. Além disso, temos recebido denúncias de descumprimento do acordo coletivo da categoria, relativas a pagamento de hora extra e acúmulo de funções.” Segundo ele, só depois de resolvidas as pendências relativas à abertura ampliada em dias de semana, o HSBC poderá obter o apoio do sindicato para o novo projeto. No dia 25, haverá uma reunião para discutir a questão com o HSBC, diz Siqueira.

Alonso diz estar otimista quanto a obter o apoio do sindicato. “Queremos expandir um acordo que temos com o sindicato para o horário ampliado no atendimento telefônico e nos serviços de suporte técnico”, diz o presidente do HSBC. Segundo ele, o acordo incluiria hora extra em dobro mais um vale-refeição de R$ 17,50. Além disso, cada funcionário só trabalharia um sábado por mês. “Em tese, não temos nada contra a abertura até por 24 horas, se quiserem, contanto que cumpram o acordo coletivo”, diz Siqueira.