Agência Brasil errou

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 19 de novembro de 2012 as 17:47, por: cdb

Brasília – A matéria “Marta Suplicy quer fazer coprodução com Portugal sobre chegada de dom João VI ao Brasil”, publicada às 14h48, foi alterada às 19h30 porque informava, erroneamente, que a família real portuguesa veio para o Brasil em 1810. A data certa é 1808.

Leia aqui a matéria corrigida.

Agência Brasil errou

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 15 de outubro de 2012 as 14:21, por: cdb

Brasília – A matéria “Alunos da UnB aprovam adoção de cotas sociais” permaneceu com erro das 13h53 às 16h59. A Lei de Cotas é destinada a alunos de escolas públicas e, não, de baixa renda como o texto informava. As instituições terão até 2016 para se adequar à lei. A regra beneficia estudantes que cursaram o ensino médio na rede pública e, não, o ensino fundamental. O título também foi alterado.

Leia aqui o texto corrigido.

Agência Brasil errou

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 5 de setembro de 2012 as 13:37, por: cdb

Brasília – Na reportagem “Supremo retoma hoje julgamento do mensalão; ministro-revisor conclui voto”, publicada às 5h52, informamos que o processo do chamado mensalão envolve 38 réus. No entanto, os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) aceitaram pedido dos advogados do réu Carlos Alberto Quaglia, que alegaram erros processuais, e o processo foi desmembrado. Com isso, o caso de Quaglia foi para a primeira instância e o julgamento no STF tem, agora, 37 réus. Clique no link para ver a matéria corrigida.

Agência Brasil errou

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 3 de agosto de 2012 as 12:13, por: cdb

Brasília – A matéria “MEC diz não ter plano B na hipótese de continuidade da greve dos professores”, publicada ontem (2), às 16h55, teve o título e o texto alterados às 17h40, com a retirada de um trecho que interpretava erroneamente uma fala do secretário de Educação Superior, Amaro Lins. O título e o texto foram novamente alterados hoje (3) com a inclusão da fala correta do secretário.

Leia aqui o texto corrigido.

Agência Brasil errou

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 26 de junho de 2012 as 15:13, por: cdb

Brasília – A matéria “Inadimplência em financiamentos de veículos bate novo recorde”, publicada às 14h09, foi alterada às 18h10 porque continha informação errada. Em maio, a taxa de inadimplência no financiamento de veículos chegou a 6,1%, com aumento percentual de 0,2 ponto percentual em relação a abril, e não a 13,9%, com alta de 0,4 ponto percentual, como foi publicado.

Leia aqui a matéria corrigida.

Agência Brasil errou

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 17 de maio de 2012 as 18:37, por: cdb

Brasília – A matéria “Relator da CPMI do Cachoeira rejeita pedido de informações de jornalista” permaneceu com erro das 11h58 até as 21h11. Ao contrário do publicado no texto anterior, o diretor da sucursal da revista Veja em Brasília, Policarpo Jr., não depôs na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Bingos, em 2006. De acordo com informações da assessoria do senador Fernando Collor (PTB-AL), o parlamentar se referiu, em seu discurso, à CPI da Loterj, na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro,  e ao Conselho de Ética da Câmara, na ocasião da cassação do deputado André Luiz, em 2005, processos em que o jornalista foi convidado a testemunhar. Lei aqui a matéria corrigida.

Agência Brasil errou

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 29 de março de 2012 as 11:56, por: cdb

Brasília – A matéria “DEM decide na terça-feira se expulsa Demóstenes Torres”, publicada às 11h18, foi alterada para retificar informação fornecida na manhã de hoje pela assessoria do senador. Ao contrário do que foi informado, o advogado de Demóstenes, Antônio Carlos de Almeida Castro, ainda não recebeu da Procuradoria-Geral da República (PGR) os autos contendo dados das investigações sobre o senador.

Leia aqui a matéria corrigida.

Agência Brasil errou

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 21 de março de 2012 as 14:31, por: cdb

Brasília – A matéria “Mercadante elogia parceria entre hospital público e imprensa para denunciar tentativa de corrupção”, publicada no dia 19 deste mês, às 15h54h, citou, erroneamente, o Instituto de Pediatria do Hospital Clementino Fraga Filho, da Universidade Federal do Rio de Janeiro, como a unidade em que empresários foram flagrados por uma emissora de TV oferecendo propina para vencer licitação. Na verdade, a reportagem da TV Globo foi feita no Instituto de Pediatria e Puericultura Martagão Gesteira, da UFRJ.

Leia aqui a matéria corrigida.

Também foram corrigidas as matérias “Polícia Federal abre inquéritos para apurar corrupção em hospital público denunciada pela TV Globo”, “Ministério da Saúde suspende contratos de empresas que ofereceram suborno a repórter da TV Globo”, “Senadores cobram punições para empresários flagrados oferecendo propina para fraudar licitação em hospital da UFRJ”, e “Diretor de hospital que colaborou com reportagem de TV quer punições rigorosas para os corruptos”, publicadas no dia 19, e “Ministério determina sindicância para apurar irregularidades em contratos de hospitais públicos”, publicada no dia 20.

Agência Brasil errou

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 7 de março de 2012 as 12:11, por: cdb

Brasília – A matéria “Estados Unidos podem rever restrições à carne suína brasileira em mais 13 estados”, publicada às 8h18 de hoje (7), foi alterada porque trazia uma informação incorreta sobre a sinalização dada pelos governo americano ao ministro da Agricultura, Mendes Ribeiro, sobre a abertura do mercado daquele país para a carne produzida em 13 estados brasileiros. O título da matéria também foi alterado.

Segundo o Ministério da Agricultura, o governo americano faz o reconhecimento por regiões, e não por produto, o que significa liberação tanto da carne suína quanto bovina nos 13 estados. No entanto, os 13 estados que aguardam o reconhecimento do governo americano como áreas livres de aftosa com vacinação são tradicionais produtores de carne bovina. Santa Catarina, que recebeu sinalização positiva em janeiro, é o maior exportador brasileiro de carne suína.

Leia aqui a matéria corrigida.

Agência Brasil errou

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012 as 15:37, por: cdb

Brasília – A matéria “Ministério libera quase R$ 26 bilhões para combate a doenças negligenciadas”, publicada às 12h29, informava, erroneamente, que seriam liberados 25,9 bilhões para ações de controle de doenças como hanseníase e esquistossomose. O número certo é 25,9 milhões. Por esta razão, o titulo também foi alterado.

Leia aqui a matéria corrigida.

Agência Brasil errou

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 6 de janeiro de 2012 as 15:13, por: cdb

Brasília –  A matéria “Chuva deixa 23 municípios do Amazonas em estado de alerta”, publicada às 14h18 de ontem (5), informou, erroneamente, que 23 municípios do estado do Amazonas estavam em estado de alerta em decorrência da chuva que cai na região. Hoje (6), no entanto, a Defesa Civil estadual informou que há apenas quatro municípios em estado de atenção, e não de alerta. Por este motivo, o título também foi alterado. Os municípios em estado de atenção são Eirunepé, Ipixuna, Guajará e Envira.

Leia aqui a matéria corrigida

Agência Brasil errou

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 29 de dezembro de 2011 as 09:09, por: cdb

Da Agência Brasil

Brasília – A matéria “Começam a vigorar em janeiro novas regras de conformidade elétrica para aparelhos eletrodomésticos” permaneceu com um erro das 13h09 do dia 24 de dezembro até as 8h33 de hoje (29). O prazo para os lojistas venderem eletrodomésticos que não atendam aos requisitos da avaliação da conformidade (RAC) é 1º de janeiro de 2013 e não 1° de janeiro de 2012, como o texto original informava.

Leia a matéria corrigida.

Agência Brasil errou

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 14 de outubro de 2011 as 12:26, por: cdb

Brasília – Diferentemente do que foi publicado ontem (13), às 22h10, a operação conjunta para fiscalizar bares e restaurantes da região central do Rio de Janeiro não tinha como integrante a Secretaria Municipal da Fazenda. O correto é a integração do Corpo de Bombeiros, da Secretaria Especial da Ordem Pública e da subprefeitura do centro no trabalho, motivado pela explosão no Restaurante Filé Carioca. Acesse aqui a matéria corrigida.

Agência Brasil errou

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 27 de julho de 2011 as 11:10, por: cdb

Brasília – A matéria “Inadimplência ficou estável e crédito alcança R$ 1,8 trilhão, diz BC” permaneceu com uma informação errada das 11h06 às 13h22 de hoje (27).

O volume total dos empréstimos bancários (crédito livre e crédito com subsídio) alcançou R$ 1,8 trilhão em junho – e não R$ 1,8 bilhão, como foi publicado anteriormente.

A matéria e o título foram alterados. Leia a matéria corrigida.

Agência Brasil errou

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 18 de julho de 2011 as 14:40, por: cdb

Brasília – A matéria “Aprovados em segunda chamada do ProUni devem comprovar informações até sexta-feira”, publicada às 15h53, permaneceu com informação errada até as 16h56, quando foi corrigida. A lista com o nome dos aprovados foi divulgada na semana passada, e não hoje, e o prazo para confirmação das informações termina amanhã, e não sexta-feira. O título também foi alterado.

Leia aqui a matéria corrigida.

Agência Brasil errou

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 29 de dezembro de 2010 as 14:05, por: cdb

>
29/12/2010Agência Brasil errou

Da Agência Brasil

Brasília – A matéria “Recursos do FGTS para habitação e infraestrutura aumentaram R$ 26 bilhões em um ano” permaneceu errada das 13h54 às 15h18. Diferentemente do que dizia o texto anterior, não foi o volume de recursos aplicados no Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) que aumentou 55,5% e sim o quanto do fundo foi investido em programas de habitação popular, saneamento, infraestrutura urbana e operações de mercado. O valor passou de R$ 47,96 bilhões, em 2009, para R$ 74,62 bilhões, em 2010. O título também foi alterado.

Leia aqui o texto alterado.